Profissionais do Gravatá participam de montagem de ópera

Da Redação

Dois profissionais do Teatro Gravatá participarão, de 9 a 11 próximos, da montagem da ópera Porgy and Bess, no Palácio das Artes em Belo Horizonte. O objetivo é capacitar os profissionais na montagem de grandes espetáculos e utilização de equipamentos.

O oferecimento destas vagas surgiu da visita à Fundação Clóvis Salgado - Palácio das Artes, realizada na última quarta – feira, pelo gerente de Ação Cultural da Secretaria Municipal de Cultura de Divinópolis, Nélio Silveira, e da coordenadora de Teatro e Espaços Artísticos, Samira Cunha.

Objetivo

Na oportunidade, eles foram recebidos pela diretora de Produção Artística do Palácio das Artes, Cláudia Malta, e o diretor do Cefart, que é a escola de artes do Palácio das Artes, Vilmar Souza. O objetivo foi conseguir um curso para os profissionais do Gravatá, que envolva cenografia, sonoplastia e iluminação.

Curso

O curso de Tecnologia do Espetáculo ainda está em construção e deverá ser oferecido pela Fundação Clóvis Salgado apenas em 2018, e terá duração de 18 meses com 800 horas de curso, e o profissional sai com um certificado de técnico de espetáculos.

Até que este curso se concretize, foi oferecida a vaga para dois profissionais na montagem da ópera e ainda o gerente de palco do Palácio das Artes, Ronaldo Rodrigues, voltará ao Gravatá para dar um curso de iluminação e sonoplastia para os técnicos do teatro de Divinópolis.

— Apesar do Gravatá não abrigar uma ópera de fato, pela grandiosidade e tamanho necessário, isso vai nos capacitar e muito com os equipamentos do teatro. Em relação à capacitação em Divinópolis, estamos verificando ainda qual será o número de vagas para uma capacitação bem intensa e proveitosa e veremos se poderemos abrir vagas para produtores culturais da cidade — explicou Samira.

 

Comentários
×