Professores dão dicas para o Enem

Educadores do Se Liga na Educação repassam conteúdos importantes e destacam macetes para estudantes que participarão do exame no domingo

Da Agência Minas

Os professores estão atentos à expectativa de alunos da rede estadual para o segundo dia de Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), no próximo domingo, 24, com a aplicação das provas de matemática e de ciências da natureza.

Dicas relacionadas ao conteúdo esperado para as provas, além de macetes para ter mais tranquilidade na resolução das questões, estão entre os destaques do programa Se Liga na Educação, estratégia da Secretaria de Estado de Educação (SEE) como parte do Regime de Estudo não Presencial, em ação por conta da suspensão das aulas presenciais durante a pandemia.

Segundo os professores, manter a calma e focar no enunciado das perguntas são dicas de ouro, entre outros pontos em que os candidatos também devem ficar atentos.

Confira, a seguir, outras dicas dos educadores para os estudantes:

Matemática

Na prova de matemática, alunos se preocupam em memorizar fórmulas e conceitos. Contudo, o professor da disciplina Alexandre Duarte destaca que saber o que está sendo exigido é importante. Para tanto, ele indica aos alunos que leiam corretamente o enunciado e não se apressem para aplicar fórmulas.

— O Enem está cada vez mais focado em raciocínio. Então, vale a pena a pessoa não ficar focada apenas nas fórmulas. Importante saber filtrar as informações — recomenda.

Ciências da Natureza

Quem também dá dicas é o professor de biologia Vinícius Braz. Segundo ele, os alunos que acompanham o Se Liga na Educação já sabem que a prova de domingo não se trata apenas de biologia, mas das ciências da natureza. Nesse sentido, vale reforçar que os estudantes tenham em mente a necessidade de avaliar as questões de forma interdisciplinar.

— O enunciado traz informações importantes que contextualizam (misturam) geografia, química e física. Então, é fundamental analisar de forma ampla para descobrir o objetivo da questão — ressalta.

Ainda segundo Vinícius, manter a calma é essencial. Uma última dica: preste atenção para  porque as respostas podem estar nas próprias questões.

Conteúdo

Braz ressalta ainda que é importante que os estudantes tenham feito um bom cronograma de estudos. Mas, ainda dá tempo de rever alguns temas. Como exemplo cita assuntos ambientais.

— O Enem sempre tem questões ligadas à ecologia e temáticas ambientais, além de genética e biotecnologia. Costumo brincar que se o aluno abrir a prova e não tiver nenhuma dessas questões, ele deve estar na prova errada — comenta.

Já Alexandre Duarte, considerando levantamento feito nas últimas provas do Enem, acredita que grandes proporcionais, gráficos e tabelas, além de aritmética são os três conteúdos que mais caíram.

 Vale a pena considerar também geometria espacial, funções e geometria plana. Já na sétima posição de assuntos que mais caíram está estática e na oitava está probabilidade — considera.

Por fim, Vinícius lembra do trabalho e dos assuntos abordados ao longo do ano no programa e sugere “revisar as aulas do Se Liga na Educação voltadas para o Enem. Vale a pena”, conclui.

Ações da SEE/MG

Ao longo dos últimos meses, a SEE desenvolveu várias ações para auxiliar os estudantes na preparação para as provas do Enem. Os Planos de Estudos Tutorados (PETs), principal ferramenta do Regime de Estudo não Presencial implementado pela SEE/MG, contaram com simulados que ajudaram os estudantes na preparação para o exame.

No site, o aluno pode consultar a aba “Estude em Casa”, dedicada especialmente para o Enem. O espaço reúne as aulas do Se Liga na Educação dedicadas à prova e também simulados e pode ser acessado aqui:  https://estudeemcasa.educacao.mg.gov.br/se-liga-enem.

Além das aulas e dos simulados, iniciativas como o Enem Conectado e o Enem Conectado Power, inéditas no país, possibilitaram aos alunos do 3º ano do ensino médio da rede estadual aulas on-line e gratuitas.

Comentários
×