Professores da rede municipal entram em estado de greve

 

Da Redação

Os professores da rede municipal de Divinópolis entraram em estado de greve. A informação foi confirmada pelo diretor de comunicação do Sindicado dos Trabalhadores na Educação Municipal de Divinópolis (Sintemmd), Gleydson Rogério de Araújo. De acordo com Gleydson, uma nova plenária foi realizada nessa segunda-feira, 29, seguindo o estatuto do sindicato, e mais uma vez os funcionários da educação do Município votaram pelo início da “Operação Tartaruga”.

— Agora nós seguimos o que o estatuto manda, então os servidores terão amparo jurídico para iniciar o estado de greve. Nós temos que notificar o prefeito [Galileu Machado] da decisão tomada, e esperar 72h para começar a Operação Tartaruga. Após isso, a operação começará a ser feita na próxima segunda-feira – informa.

Apesar de terem votado pelo início da Operação Tartaruga, os professores podem deflagrar uma greve no início de novembro. A Prefeitura de Divinópolis enviou um ofício ao Sintemmd, por meio da Secretaria Municipal de Fazenda, informando que os funcionários da educação do Município receberão mais uma vez R$ 1 mil referente ao salário de outubro. O diretor de comunicação do Sindicato explicou ao Agora, que sendo assim, constará ainda em aberto o restante do salário de setembro, e parte do salário de outubro.

— Se no 5° dia útil de novembro a Prefeitura pagar apenas R$ 1 mil aos professores, sem ter quitado o salário de setembro, no outro dia será iniciada a greve, e ela durará até quando a Prefeitura colocar os salários em dia – explica.

Explicação

No documento, o Executivo alega que a pagará mensalmente aos servidores da educação parte dos salários que correspondem ao percentual devido de aplicação do Município na educação.

— No entanto, a parcela correspondente ao Fundeb somente será repassada com orecebimento dos referidos recursos por parte do Estado. Estaremos efetuando pagamento até o 5º dia útil o valor de R$ 1 mil para cada servidor. A Administração se compromete com a folha. A entrada de novos recursos será direcionada prioritariamente ao pagamento de todos os servidores – argumenta.

Ainda segundo a Prefeitura, a dívida do Governo do Estado com o Município ultrapassa R$ 92 milhões. Somente em relação ao Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) a dívida ultrapassa R$ 14 milhões.

— Nosso Município, assim como todos os municípios de Minas, vem tentando junto a Associação Mineira de Municípios (AMM) dialogar com o Governo do Estado no sentido de minimizar a situação que só se agrava diariamente.  Não só a verba do Fundeb, mas também ICMS, se encontram em atraso. O ICMS em aberto a receber é de R$ 6.042.478,37. Total da dívida do Estado para com Divinópolis é de R$ 92.831.405,26 – justifica.

Assembleia

O Sintemmd realizou uma assembleia no dia 24 de outubro, onde os funcionários da educação aprovaram o início da “Operação Tartaruga”, porém uma nova plenária teve que ser realizada, pois segundo Gleydson a assembleia feita no dia 24, poderia trazer insegurança jurídica para os professores.

— Nós temos que publicar a chamada para a assembleia por meio de edital, em um jornal de grande circulação. Nós não fizemos isso com a plenária que foi feita quinta-feira, e com isso, o prefeito Galileu Machado (MDB) teria o poder de descontar os nossos dias, nos prejudicando mais ainda, além do salário atrasado – explicou.

 

 

Comentários
×