Produção de riquezas da indústria encolhe em Divinópolis

 

 

Pablo Santos

A indústria divinopolitana sofreu revés no Produto Interno Bruto (PIB) em 2015, conforme números mais recentes apurados pela Fundação João Pinheiro (FJP). A produção de riquezas do setor encolheu e acompanhou a maioria das cidades de Minas Gerais como Belo Horizonte, Uberlândia, Sete Lagoas e Ipatinga, por exemplo.

A produção de riquezas da cidade atingiu R$ 5,478 bilhões e integra os setores de serviços, indústria, administração pública e agropecuária. Deste valor, a indústria local é responsável por R$ 1,066 bilhão, ou seja, aproximadamente, 18% do PIB. 

Desde 2010, a indústria divinopolitana registrava crescimento do Produto Interno Bruto, no entanto, os dados de 2015 revelaram um declínio 8,10%. Em 2014, a produção de riquezas da indústria era de R$ 1,160 bilhão e, agora caiu, para os R$ 1,066 bilhão. Apesar da queda, em cinco anos, o PIB da indústria divinopolitana saiu em 2010 de R$ 749 milhões para os atuais R$ 1,066 bilhão, representando avanço de 42,32%, conforme os dados da FJP.

 Ranking

 Se no ranking geral Divinópolis está entre os 13 maiores PIB´s de Minas Gerais, na produção de riquezas da indústria essa posição cai consideravelmente. A “Cidade do Divino” está na 24ª colocação no PIB da indústria do território mineiro.

Belo Horizonte lidera com R$ 13,3 bilhões, acompanhado de Betim (R$ 9,3 bilhões), Uberlândia (R$ 6,2 bilhões) e Contagem com (R$ 5,6 bilhões).

Na região Centro-Oeste, Divinópolis detém o maior PIB da indústria. Na segunda posição aparece Nova Serrana com R$ 744 milhões, 12 posições abaixo de Divinópolis na 36ª colocação, de acordo com os dados apurados pela FJP.

Ainda no Centro-Oeste, Itaúna tem o terceiro maior PIB: R$ 723 milhões e, na quarta posição na região, está Pará de Minas (R$ 578 milhões).

 Declínio 

A queda do PIB em Divinópolis não é exclusiva de Divinópolis. Nas principais cidades de Minas Gerais, o PIB regrediu. Em Belo Horizonte, caiu de R$ 16 bilhões para R$ 13,3 bilhões, de acordo com a FJP.

A indústria de Uberlândia também apurou um PIB menor. As empresas uberlandenses assinalaram declínio de R$ 6,5 bilhões para os atuais R$ 6,2 bilhões.

O de Sete Lagoas retraiu de R$ 2,6 bilhões para R$ 2,4 bilhões e de Ipatinga R$ 3,6 bilhões para os atuais R$ 2,9 bilhões, segundo os números apurados pela FJP.

 

 

Comentários
×