Pró-reitor da UFSJ morre em decorrência da covid-19

Da Redação 

Morreu ontem, vítima da covid-19, o pró-reitor da Universidade Federal de São João Del Rey, o professor Stênio Nunes Alves. 

O educador deixa grande legado em sua passagem pela UFSJ. Em sua última missão, esteve à frente da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (Prope) em 2020, no difícil momento da pandemia, mas sua história na instituição é de longa data. Era professor associado III, atuando no Campus Centro-Oeste Dona Lindu (CCO), em Divinópolis. Assim que ingressou na UFSJ, em 2008, iniciou sua participação em várias instâncias da gestão acadêmica, ensino, pesquisa e extensão.

Foi membro da Câmara de Iniciação Científica da UFSJ e, por dois mandatos, membro da Câmara de Gestão do CCO. Sua experiência inclui a vice-coordenação do Programa de Pós-Graduação Multicêntrico em Bioquímica e Biologia Molecular - no mesmo Programa, orientou mestrado e doutorado, desenvolvendo projetos relacionados à toxicidade de produtos químicos e bioativos contra mosquitos.

Stênio atuou na extensão da UFSJ, nas áreas de Desenvolvimento Tecnológico, desenvolvendo produtos para o ensino; Mídias, promovendo o uso didático dos meios de educação e ações educativas sobre as mídias; e Promoção à Saúde, trabalhando a Educação dentro de temáticas ligadas à parasitologia e a vetores de doenças. Também exerceu mandatos como membro do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão da UFSJ.

Comentários
×