Prevenir ou remediar?

Seguro de responsabilidade civil

Viviane Azevedo

Em continuidade às medidas preventivas de gestão empresarial, trago nesta semana um assunto meramente importante e que muitos gestores desconhecem: o seguro de responsabilidade civil.

Quando se constitui uma empresa ou um negócio como profissional autônomo, um risco é assumido perante terceiros (clientes) que efetuarem a aquisição de um bem ou serviço. Como se assegurar deste risco? Principalmente quando o negócio trata-se de prestação de serviços, se o profissional, um empregado ou um subcontratado cometem um erro, quais as consequências? O valor de multas, danos morais e outras despesas advindas desse fato podem inviabilizar ou denegrir seu negócio. Minha dica é a prevenção.

Por um baixo custo, as empresas e os profissionais autônomos têm acesso ao seguro de responsabilidade civil, que é altamente recomendado para uma gestão estratégica, pois protege o patrimônio do segurado, protege os empregados que estejam envolvidos na falha, gerencia o risco do negócio e protege a imagem do profissional.

Um ponto positivo é que existe modelagem específica para cada atividade profissional e opção até para base territorial mundial e cobertura também para processos administrativos e extrajudiciais. A única falha, no meu ponto de vista, é ainda não existir possibilidade de contratação para todas as atividades profissionais e econômicas.

Conceito de responsabilidade civil: obrigação de reparar um dano de culpa por um erro, omissão ou um ato que causou um prejuízo financeiro.

Principais coberturas do seguro de responsabilidade civil

  • Erros profissionais;
  • Custos com defesas por erros profissionais;
  • Responsabilidades solidárias profissionais;
  • Danos morais;
  • Difamações, calúnias e injúrias;
  • Extravios ou roubo de documentos e,
  • Custos de restituição de imagem.

Situações não inseridas na cobertura do seguro de responsabilidade civil

  • Falências;
  • Reclamatórias trabalhistas;
  • Atos ilícitos;
  • Investigações de órgãos governamentais;
  • Qualquer situação que seja anterior à contratação do seguro.

Em um mercado cada vez mais competitivo, consumidores cada vez mais exigentes e, por acréscimo, a crise financeira que estamos enfrentando, a gestão empresarial é ainda mais melindrosa. Cabe a cada profissional criar seu diferencial e se blindar em relação aos riscos advindos da atividade exercida. Vou citar aqui algo que falo aos meus clientes todos os dias: “onde tem pessoas chorando também tem alguém vendendo lenços”. Cada oportunidade deve ser visualizada e aproveitada e a gestão estratégica é que mantém as empresas na atual situação.

Conte com minha consultoria. Em caso de dúvidas, me envie um e-mail que terei o maior prazer em ajudá-lo.

Grande abraço!

viviane@viazcontabil.com.br

Comentários