Presos suspeitos da morte de irmãos divinopolitanos em SP

Da Redação

Os quatros suspeitos identificados pela Polícia Civil de Caçapava, em São Paulo, como responsáveis pela morte de Evanildo Carlos de Sousa, 40, e Ronei Adriano de Sousa, 43 foram presos e um adolescente aprendido. Os dois irmãos eram divinopolitanos e atuavam como representantes comerciais. Segundo a polícia, os suspeitos sabiam que ao viajar, os comerciantes andavam com dinheiro no veículo.

Prisões

Quatro suspeitos foram presos no dia 28 de dezembro. O último envolvido, declarado foragido, foi capturado pelas autoridades no dia seguinte — ele também confessou o crime, trata-se de um menor de 17 anos. Os demais suspeitos negam participação. Os policiais ainda procuram pelo carro dos irmãos.

Todos os cinco envolvidos no crime foram presos por latrocínio (roubo seguido de morte) e ocultação de cadáver. Apenas o menor foi levado para a Delegacia da Infância e Juventude (Diju).

O crime

Evanildo e Ronei tinham viajado até a cidade no interior de São Paulo a trabalho, um dos presos, uma mulher, era cliente dos irmaõs. Eles foram encontrados na noite de 27 de dezembro amarrados e com marcas de facadas, após terem o valor de R$ 2 mil e as mercadorias roubadas. O menor envolvido, de 17 anos, confessou a participação e a motivação do crime.

Comentários
×