Presidente boquirroto

Rotativa — Maria Cândida

Podemos dizer que a covid-19 já está quase, e não deixou nem saudade. Quase que nem experiência deixou, devido à variedade de prejuízos na economia, na educação , na arte etc. 

Diante da perigosa realidade nacional frente à covid-19, Sua Excelência, o presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, deitou falação, de público, externando sua opinião a respeito, contrária ao uso da vacina. Repetiu ele mais de uma vez, de público, que a vachina (como ele brinca com a China) contra o coronavírus, era um engodo e que não tinha eficácia alguma contra o vírus invasor. Chegou próximo ao desrespeito da galhofa. E não perdia oportunidade de se expressar negativamente a respeito.

Eleitores que já estavam de plantão para pegá-lo em repetidas fraquezas boquirrotas aproveitaram a oportunidade e foram atrás. Agora, se aprontam para assumir seu lugar com pompa e circunstância.

Afinal, o pó...der enfeitiça e atrai... Focos se organizam em nível nacional e querem a cabeça do presidente falastrão.

Então, as perguntas se atropelam: 

“Uai, presidente da República, não pode mais ter opinião e externá-la?”; 

 “Não fora tão curto o pecado para tão grande punição?”; ”Deve um presidente da República perder o direito de externar sua opinião?”;

“É justo? Legal? Ou seria pelo menos somente desproporcional?”.

Na verdade, vez que a tempestade se acalmou e o vírus-19 vai perdendo a guerra, dá para refletir:

o presidente continua com o direito de ter e expressar sua opinião.

O que não pode nem deve 

 é perder seu direito sagrado 

de, nas crises, 

 ficar calado...

Curtas e Cultas

*** Alunos ficaram sem aula um tempão, só tendo aula remota e em casa.

 ***Agora é hora e vez da vingança dos professores, que só vão dar aulas remotas de casa no conforto de seu lar. É... Nada como um semestre atrás do outro...

***Estamos seguindo a repercussão do que se ouve sobre o desempenho do prefeito Gleidson. Contrariando o que tantos esperavam, foi uma experiência favorável e simpática e… O melhor de tudo: Produtiva, conforme correspondência a seguir.

À jornalista Maria Cândida, do jornal Agora

Tenho seguido esta coluna de comunicação deste jornal e lido, às vezes, certa insatisfação por medidas tomadas pelo senhor prefeito. Posto isto, resolvi lhe enviar um depoimento vivido por mim e um grupo de amigos, por experiências vividas há pouco tempo. 

 Ficamos favoravelmente impressionados com o senhor prefeito, tanto com a presteza e agilidade com que fomos atendidos, em reunião, ao bem da comunidade.

Estendemos nosso agradecimento ao vereador presente que intermediou nosso primeiro encontro com o prefeito, e que deve ser o início de tantos outros para auxiliar a quem pretende auxiliar a todos que necessitem de ajuda.

 

 

 

Comentários
×