Presa mulher acusada de aplicar golpes por meio de loja online

 

Maria Tereza Oliveira

Cerca de 20 mulheres tiveram a frustração de comprar na internet e não receber a mercadoria. Isso porque a Sara de Almeida Liduário proprietária da loja virtual Sempre Chique Modas, vendia roupas femininas e uniformes, recebia pelas roupas, mas não as entregava. Ela foi presa sob acusação de dar o golpe em pelo menos 20 pessoas.

A suspeita esperava as vítimas efetuarem o depósito, que era feito em sua conta, e, quando era cobrada pelos clientes, os bloqueava de todas as redes sociais.

Segundo a titular da Delegacia de Estelionato e Orientação e Proteção à família, Adriene Lopes, só em Minas Gerais já são 20 ocorrências policiais acusando Sara de estelionato, além de algumas, ainda não confirmadas, de outros estados.

A delegada então pediu a prisão preventiva da suspeita e o bloqueio de valores em conta de Sara para ressarcir as vítimas.

O mandado foi cumprido na terça-feira, 13, e a Polícia Civil continuará a apuração.

A delegada incentiva as pessoas que se sentirem lesadas a procurarem a delegacia e fazer ocorrência.

A mulher já possui passagem policial pelo mesmo crime.

Comentários
×