Premiada feira escolar de Divinópolis precisa de recursos

Da Redação

Reconhecida mundialmente, a Feira de Ciências e Tecnologia da Escola Estadual Ilídio da Costa Pereira, em Divinópolis, precisa de dinheiro para conseguir promover a 4ª edição.

Com o tema “Inovação e divulgação científica: a Ciência a serviço da comunidade”, o evento realizado anualmente tem o objetivo de apresentar projetos desenvolvidos pelos alunos em diversas áreas do conhecimento.

A Associação Comercial, Industrial, Agropecuária e Serviços de Divinópolis (Acid) informa que reconhece a importância desses projetos para o desenvolvimento e fortalecimento da sociedade e convida empresas e pessoas a conhecerem os trabalhos desenvolvidos pelos alunos da escola.

A exposição acontece no dia 30 de agosto, das 7h às 17h. Os resultados dos trabalhos realizados em edições anteriores foram reconhecidos mundialmente, com premiações, convites e indicações para feiras de ciências de vários países do mundo.

Nesta edição, os três melhores projetos em cada categoria serão selecionados e avaliados para serem credenciados para apresentações em eventos nacionais e internacionais. As participações, entretanto, precisam de apoio financeiro para custeio das viagens, materiais para confecção de protótipos e pesquisa e apoio técnico especializado.

Projetos premiados

Os alunos Fernando Gontijo, Karla Guimarães e Patrícia Reis, com a orientação do professor Elrison Ferreira, desenvolveram o projeto “Ecoapp: Plataforma Sustentável”, selecionado para ser apresentado em março do ano passado na 15ª edição da Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (Febrace), conhecida como a maior feira brasileira de Ciências e Engenharia.

No projeto, os alunos criaram um aplicativo que auxilia no descarte de pilhas, baterias e materiais infecto cortantes. O trabalho foi o vencedor da feira da escola e em uma universidade federal, o que originou uma apresentação no Equador.

Tennis Charger

Outro que chamou bastante a atenção foi o projeto “Tennis Charger”, desenvolvido por alunos com idades entre 14 e 15 anos. Indicado para apresentação no Equador, a equipe criou um protótipo de um tênis que, com o impacto dos passos, é capaz de gerar energia suficiente para carregar uma bateria de celular. O trabalho ficou em primeiro lugar na Feira da Universidade Federal de Viçosa (UFV).

BIA

Outros projetos que se destacaram foram o BIA (Braço Inteligente Arduino), o Gear (de acessibilidade auditiva)” e o Sema (Sensor de Movimento Audivisual), todos trabalhos premiados e indicados para feiras de ciências na Escócia, em Portugal e na Rússia.

Apresentação 

Todos esses trabalhos são exemplos valiosos do que poderá ser produzido e apresentado no dia 30 de agosto, das 7h às 17h, na Escola Estadual Ilídio da Costa Pereira, que fica à rua Itamarandiba, 1.451, no bairro Alvorada.

São projetos premiados, que não puderam participar das feiras internacionais por falta de recurso.

Mais informações sobre como contribuir podem ser obtidas na Acid por meio do telefone (37) 3512-7810.

Comentários
×