Prefeitura tem até dia 24 para se manifestar sobre UPA

Da Redação

A transferência dos servidores da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Padre Roberto para as Unidades Básicas de Saúde (UBS) continua dando o que falar. No dia 8 deste mês, o Sindicato dos Servidores Municipais de Divinópolis e Região Centro-Oeste (Sintram) impetrou um mandado de segurança para garantir a permanência dos servidores na UPA. De acordo com o sindicato, o juiz responsável concedeu dez dias para a Prefeitura se manifestar sobre o caso. O prazo termina na próxima quarta-feira, 24.

— No despacho, o juiz determina ainda que o pedido de liminar feito pelo sindicato “será decidido após a apresentação das informações [pela Prefeitura], ocasião em que o juízo terá mais elementos para formar a convicção e fundamentar a decisão” — explicou o sindicato.

Ainda de acordo com o Sintram, quando a Administração apresentar sua posição, o juiz deverá avaliar o pedido de liminar, a fim de garantir que os servidores não sejam prejudicados até o julgamento do mérito da questão.

A Prefeitura alega que a transferência dos servidores deve gerar uma economia de R$ 8 milhões, anualmente, aos cofres públicos. Além disso, o Executivo também afirma que o atendimento na unidade não sofrerá impacto com a mudança.

 

Comentários
×