Prefeitura rebate sobrecarga de trabalho no Serviço Municipal do Luto

Afirma ainda que não tem reclamação oficial de má gestão

Da Redação 

A Prefeitura de Divinópolis respondeu na tarde desta sexta-feira, 10, a demanda feita pelo Agora sobre as reclamações feitas por uma fonte em relação a sobrecarga de trabalho e a má gestão no Serviço Municipal do Luto (SML). Por meio da assessoria de comunicação, o Município rebate as acusações sob o argumento de que o número de mortes na cidade vem caindo gradativamente, nos últimos meses. Por isso, não há justificativa para acúmulo de trabalho. Em reportagem que será publicada na edição impressa do Agora nesta terça-feira, 14, os números repassados de óbitos pelo Executivo, será detalhado. 

Gestão 

Sobre a denúncia de que há má administração do SML, a Prefeitura afirma não ter recebido nenhuma denúncia oficial por parte dos servidores que atuam no local.  

Entenda o caso

O Agora trouxe com exclusividade na última quinta-feira, 9, uma reportagem sobre a troca de corpos ocorrida no Serviço Municipal do Luto (SML). Familiares de uma idosa de 84 anos, que morreu por complicações da covid-19, aguardavam o corpo no salão para o velório que ocorreria entre 7 e 10h, também de quinta. No entanto, ao abrirem o caixão, havia o corpo de um idoso, para a surpresa e desespero de todos. Imediatamente comunicaram o erro ao Serviço de Luto que providenciou a troca. Devido ao engano, o velório se estendeu até às 11h.

O Agora conversou também com exclusividade com pessoas que estiveram no velório e alguns familiares. Abalados preferiram não detalhar o assunto, pelo menos, por enquanto. Mas, o agora teve a informação de que providências serão tomadas por eles.

Serviço do Luto

Também na quinta, o Agora conversou com uma fonte do Serviço Municipal do Luto. Ela confirmou o erro e o atribuiu ao excesso de trabalho dos agentes. Afirmou que a sobrecarga é constante e não houve nenhuma melhora desde as primeiras reclamações há cerca de quatro meses, quando o Agora trouxe à tona, as dificuldades enfrentadas pelos agentes.

— Na verdade atribuo à falta de atenção, mas sobretudo, a sobrecarga de trabalho, e, principalmente a má gestão que vem sendo conduzida sem nenhum tipo de procedimento padrão e muito menos treinamento que minimize esse tipo de erro — revelou a fonte. 

Retratação 

Ainda no início da noite de quinta-feira, a Prefeitura de Divinópolis emitiu nota se retratando e solidarizando com a família da idosa.

— A Prefeitura vem a público se retratar e esclarecer o fato ocorrido na manhã de hoje, quinta, 9, quando o Serviço Municipal de Luto entregou corpo de terceiro aos familiares para velório, cujo equívoco foi percebido imediatamente e, assim, os agentes funerários procederam à correção, com entrega do corpo correto.

Muito respeitosamente, prestamos as nossas condolências e deixamos os mais sinceros pêsames a todos os familiares e amigos por essa irreparável perda e roga para que Deus possa confortá-los nesse momento de grande dor — disse a nota. 

Comentários
×