Prefeitura parcelará reajuste salarial

Da Redação

A discordância entre Prefeitura e sindicato sobre reajuste salarial terminou em paz. O Executivo apresentou duas propostas aos representantes do Sindicato dos Trabalhadores Municipais de Divinópolis e Região Centro-Oeste (Sintram), do Sindicato dos Trabalhadores da Educação Municipal de Divinópolis (Sintemmd), e da comissão de servidores eleita para acompanhar as negociações. O primeiro plano de revisão salarial de 2% a partir de março e 3,23% a partir de dezembro, sem nenhum outro benefício, inclusive vetando qualquer revisão no valor do vale alimentação foi rejeitado pelos sindicalistas, e classificado como “inaceitável”.

Em um segundo encontro realizado nessa segunda-feira, 9, a secretária municipal de fazenda, Suzana Dias Xavier apresentou a segunda proposta de revisão salarial constando redução de 10 para cinco anos o direito de férias prêmio e também aceitou aumentar R$ 1 no vale alimentação já a partir de março. Ainda segundo a proposta oficial, a Prefeitura vai pagar o gatilho integral de 5,23%, porém em duas parcelas, sendo a primeira de 2,615% na folha de março e o restante na de setembro.

Decisão

Em uma assembleia realizada na noite desta quarta-feira, 11, no auditório do Sintram, a maioria dos servidores presentes, aprovou a proposta do governo municipal. Com a aprovação, os dois sindicatos oficializaram ontem, 12, a Prefeitura sobre o posicionamento da categoria. A assembleia foi conduzida pela presidente do Sintram, Luciana Santos, e pelo diretor do Sintemmd, Rodrigo Rodrigues. 

 — Foi uma assembleia participativa e representativa, agradecemos a todos os trabalhadores que estiveram conosco, que se interessam pelo próprio futuro e acompanham e participam do trabalho e luta do sindicato. Agradecemos aos servidores que integraram a Comissão de Negociação, que  acompanharam de perto e lutaram conosco — esclarece Luciana.

Reivindicação

No dia 5 de fevereiro, o Sintram encaminhou ao Executivo a proposta de reajuste de 10%, sendo 5,23% referente gatilho e 4,77% a título de recomposição dos salários em razão das perdas dos últimos anos. A categoria quer, ainda, a revisão do vale alimentação, que hoje está em R$ 8 ao dia, aumento de R$ 1 mais o IPCA acumulado da Fundação Ipead. A data base da Prefeitura de Divinópolis é 1º março, conforme definido pela lei Nº 8.063/2015 – Lei do Gatilho Salarial, ou seja, o reajuste deve constar na folha de pagamento de março, que é paga em abril.

Prefeitura

A Prefeitura informou por meio de sua assessoria de imprensa que o reajuste salarial trará um impacto de R$ 27 milhões nos cofres públicos, em 2020, ou seja, R$ 2,7 milhões ao mês. Ainda de acordo com o Executivo a folha de pagamento de março foi de quase R$ 21 milhões.

Comentários
×