Prefeitura não confirma saída de Barbieri, mas especulações sobre substituto ganham força

Ricardo Welbert

Procurada por várias vezes pelo Agora ao longo desta quinta-feira, 19, a Prefeitura de Divinópolis ainda não confirma se o secretário de Saúde, Rogério Barbieri, vai ou não deixar o cargo. A possibilidade de que deixe foi informada com exclusividade pela colunista Sonia Terra, após ouvir uma fonte próxima ao prefeito Galileu (PMDB), que pediu para não ser identificada.

Fato é que nos últimos meses Barbieri tem sido alvo de várias críticas. Principalmente na Câmara, onde a cada nova reunião o vereador Dr. Delano (PMDB) o chama de "um péssimo administrador".

Há algumas semanas o secretário teria dito em uma reunião que se a única Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade não recebesse ao menos R$ 10 milhões dos cerca de R$ 40 milhões que o Governo de Minas deve à Prefeitura até o dia 5 de outubro, a unidade poderia parar de funcionar. No dia 3 de outubro o vereador Renato Ferreira (PSDB) levou a informação à tribuna da Câmara e de lá para as manchetes foi um pulo.

A repercussão foi tamanha que a Prefeitura precisou convocar uma coletiva de imprensa com o próprio secretário para afirmar que a UPA não fecharia e, assim, acalmar os ânimos de milhares de usuários do Sistema Único de Saúde que ficaram assustadas com a informação anterior.

Na reunião desta quinta-feira na Câmara, Adair Otaviano (PMDB) afirmou ter conversado "há 30 minutos" com Galileu, que teria negado qualquer possibilidade de Rogério ser exonerado. Disse também que conversou com o próprio secretário, que teria afirmado não ter interesse por deixar o cargo.

No fim da tarde a assessoria de imprensa da Prefeitura afirmou que não sairia nenhum anúncio de mudança do cargo de secretário de Saúde na edição desta sexta-feira, 20, do "Diário Oficial dos Municípios Mineiros". Para ser publicado no jornal oficial, o texto precisa chegar ao setor até as 17h do dia anterior – o que não ocorreu nesta quinta-feira.

Possíveis nomes

Enquanto o governo não confirma se exonera ou não, alguns nomes correm à boca miúda como favoritos ao cargo. Durante a reunião desta quinta-feira na Câmara, Ademir Silva (PSD) sugeriu que seja José Geraldo, o "Geraldinho da Saúde".

Renato Ferreira (PSDB) disse acreditar que Galileu faria bem se convidasse Dr. Delano para o cargo – já que o vereador, conforme citado acima, tem feito críticas ao atual secretário.

Leia mais 

Secretário de Saúde de Divinópolis tem exoneração confirmada, informa colunista

UPA: muita polêmica e nenhuma solução

UPA de Divinópolis pode fechar, diz vereador

Comentários
×