Prefeitura multará quem não estiver usando máscara

Valor será de R$ 83,33 e poderá dobrar em caso de reincidência; medida foi definida em reunião com órgãos de segurança

Bruno Bueno

Agora é para valer.  Quem não estiver usando máscara poderá ser multado em Divinópolis. A norma foi definida em uma reunião para definir estratégias de fiscalização e cumprimento da onda roxa do programa Minas Consciente, realizada na manhã de ontem, no Centro Administrativo da Prefeitura.

O valor da multa para quem descumprir a ordem será de R$ 83,33. Em caso de reincidência, o valor poderá ser dobrado ou triplicado.

— A multa será aplicada no CPF do infrator e será posta em prática pelos fiscais — explicou a assessoria da Prefeitura em nota divulgada.

Reunião

O encontro ocorreu após 27 dos 53 prefeitos da macrorregião Oeste aderirem, no último sábado, 13, à fase mais restritiva do programa do estado. As demais cidades, segundo a vice-prefeita Janete Aparecida (PSC), serão consultadas individualmente, por meio de seus representantes, a fim de que também se integrem ao programa.

Participaram da reunião o prefeito Gleidson Azevedo (PSC); e a vice-prefeita Janete Aparecida (PSC); além dos secretários de Saúde, Alan Rodrigo; Administração, Thiago Nunes; Economia, Luiz Ângelo Gonçalves; Meio Ambiente, Ezequiel Cilas; e Trânsito, Lucas Estevam.

Representantes da Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Ministério Público (MP), Fiscalização de Posturas e Vigilância em Saúde também marcaram presença. O prefeito de Carmo do Cajuru, Edson Vilela (PSB), participou por meio de videoconferência. 

A vice-prefeita fez um apelo aos divinopolitanos durante a reunião.

— O momento que estamos passando não é de férias, não é de festa, é o momento da gente se resguardar, para resguardar o próximo, para que possamos sair dessa o mais rápido possível. Este é o momento para termos empatia, para nos preocuparmos com a situação do outro. Sei da situação econômica, mas o que estou pedindo é que, pelo amor de Deus, fiquem do nosso lado, fiquem em casa, para podermos reverter essa situação — pediu. 

Definições

A reunião definiu outras medidas que serão aplicadas durante a onda roxa. 

Equipamentos sonoros e som automotivo estão proibidos na cidade. A utilização da orla do Lago das Roseiras e da pista de cooper da rua Pitangui também não será permitida. Os locais são usados frequentemente para práticas esportivas, principalmente por ciclistas.

Praças públicas, como a da Catedral e Santuário, também não poderão ser frequentadas. Igrejas poderão celebrar seus cultos e missas somente de maneira remota, por meio de transmissão on-line.

Transporte público

O transporte público da cidade também terá restrições de funcionamento durante a onda roxa. Segundo a Prefeitura e a Secretaria Municipal de Trânsito, Transportes e Segurança Pública (Settrans), menos ônibus da frota circularão no durante os 14 dias de restrições.

Ainda segundo o Settrans, nos horários com maior número de usuários, algumas linhas de menor demanda terão frotas interrompidas para incrementar em outras que demandem maior empenho.

Câmara

A Câmara de Divinópolis (CMD), todavia, optou por não interromper o funcionamento completo das atividades. Conforme informações da assessoria, a CMD adotará restrições mais rígidas em virtude do avanço da covid-19 na cidade.

— Fica estabelecido que a Câmara funcionará com 50% do seu corpo administrativo, respeitando o limite de três funcionários por sala. Para reduzir o contingente, a instituição optou por dar férias coletivas parciais — explicou em nota divulgada.

O uso da Tribuna Livre por cidadãos será mantido, porém, não será permitida a permanência após a fala. A presença de público nas reuniões ordinárias, durante o período da onda roxa, também está proibida.




Comentários
×