Prefeitura inicia primeiro LIRAa de 2021

Ações municipais ganham reforço do estudo atualizado para combater o mosquito Aedes aegypti

Da Redação

A Administração Municipal informa que, a Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) realiza, esta semana, o primeiro Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo Aedes aegypti (LIRAa) de 2021. Os resultados deste levantamento serão publicados na próxima semana, junto com o índice de contágio municipal, que classifica as taxas de infestação em baixa, média e alta.

Devido à pandemia de coronavírus, a Vigilância em Saúde Ambiental não está realizando as tradicionais atividades de mutirão de limpeza. Entretanto, segundo o último Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo Aedes aegypti (LIRAa), realizado no período de 06 a 10/01/2020, 893 casos foram notificados, 651 foram confirmados como dengue e 223 casos foram descartados. O relatório também apontou que 92% dos focos de dengue ocorreram nas próprias residências e somente 8% em lotes baldios.

Francis Jhonatan Salvino, supervisor-geral do Controle de Endemias da Vigilância em Saúde Ambiental, disse que, devido às precauções tomadas, o isolamento social tem dificultado o ingresso ao interior dos imóveis.

— Cada morador deve cuidar sempre de sua propriedade, retirando objetos que possam acumular água parada e, se apresentar sintomas da enfermidade, deve buscar a unidade de saúde. A notificação dos casos é necessária para efetuar o bloqueio de transmissão — disse o supervisor.

Francis explicou ainda que, o controle químico, mediante aspersão de inseticida, conhecido como fumacê, é aplicado nas áreas mais críticas, onde, por cada caso reportado, a equipe percorre nove quadras próximas ao domicílio da pessoa infectada para realizar dedetização.

Medidas Preventivas

As ações para combater a dengue são recomendadas pelo Programa Nacional de Controle da Dengue (PNCD) do Ministério da Saúde. O trabalho de rotina dos agentes comunitários de saúde é visitar domicílios, eliminar focos e remover reservatórios. Em casos de dengue confirmados e notificados, os agentes ainda realizam o bloqueio de transmissão de arboviroses mediante bomba costal motorizada.

Para promover o bem-estar da sociedade, incluindo o direito à saúde, a nova administração propõe série de providências para reduzir a incidência de dengue; entretanto, a população deve ser consciente e contribuir eliminando água estancada, tampando tambores, poços, cisternas e reservatórios de água e colocando areia fina na borda dos recipientes com plantas.

— Necessitamos do apoio dos cidadãos, porque a dengue mata! Somente com o esforço conjunto entre o Poder Público e a população é que podemos controlar a infestação. Devemos estar sempre atentos pois, o atual período de calor e chuva vespertina é favorável à reprodução do Aedes aegypti — reforçou. 

Em 2020, os agentes do mutirão de limpeza coletaram mais de quatro toneladas de material irregularmente descartado, o que contribui para a propagação do mosquito. Artigos como garrafas, espumas de poliestireno, brinquedos, pneus, latas, plásticos e qualquer material que possa servir como depósito para focos do inseto devem ser separados e descartados corretamente.

Denúncias sobre possíveis focos de dengue podem ser feitas no App Divinópolis, chamando, no Disque-Dengue através do telefone 3221-3722 ou ainda na Vigilância em Saúde Ambiental através do número 3229-6870.

Comentários
×