Prefeitura diz que fiscalizações de estabelecimentos que descumprem protocolos serão intensificadas

Da Redação

A Prefeitura de Divinópolis, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), começou nesta quarta-feira, 2, uma força-tarefa com grupos de fiscais e da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG). Serão fiscalizados estabelecimentos que não estiverem cumprindo os protocolos do programa Minas Consciente, com interdição do local.

Ao aderir ao programa do Governo do Estado, novas medidas de enfrentamento à covid-19 foram adotadas. O funcionamento dos estabelecimentos como restaurantes, bares, lanchonetes e afins também foram alterados em relação aos Decretos Municipais anteriores.

— Porém, a população afrouxou as medidas de segurança, fazendo com que ocorra o aumento preocupante nos índices de contaminação — ressaltou a Prefeiura.

Atualmente, Divinópolis se encontra na denominada onda amarela do programa, que permite o consumo de bebidas alcoólicas em estabelecimentos alimentícios. Desta forma, as fiscalizações acontecerão em estabelecimentos noturnos do ramo alimentício e de consumo alcoólico.

Portanto, o proprietário que descumprir as regulamentações exigidas, a princípio, será penalizado com uma interdição por 15 dias. Em casos de reincidência, a penalização será de 30 dias. Se ocorrer uma terceira autuação implicará na cassação do alvará de funcionamento do estabelecimento.

— Para permanecermos na onda amarela, medidas simples de segurança devem ser tomadas, tais como: distanciamento mínimo de 2 metros entre mesas, priorizando a utilização da mesa pela mesma família; a permanência de clientes sentados; higienização constante no local, principalmente após a desocupação das mesas — destacou a Administração.

Para denunciar casos de descumprimento das normas de segurança, o cidadão deve abrir chamado pelo App Divinópolis, selecionando a aba “Coronavírus”. A ferramenta é gratuita e está disponível nas lojas de aplicativos para celular.

Comentários
×