Prefeitura de Divinópolis retoma Programa de Aquisição de Alimentos

 

Da Redação

A Secretaria Municipal de Agronegócios (Semag) retomou suas atividades do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), no dia 29 de junho, e já beneficiou entidades socioassistenciais de Divinópolis. 

Com a volta dos trabalhos, a Semag recebeu uma verba do programa do Governo Federal. Totalizado em R$ 200 mil, este recurso é destinado à compra de produtos advindos da agricultura familiar e, posteriormente, sua distribuição gratuita para as entidades socioassistenciais cadastradas no programa. Desde o início das atividades, o projeto atende uma média de 30 produtores por semana. Este investimento médio corresponde a R$ 8 mil.

— O Programa de Aquisição de Alimentos beneficia não apenas as entidades que recebem os alimentos para complementar sua alimentação, mas também os produtores divinopolitanos que comercializam estes produtos orgânicos. O programa é essencial, principalmente neste momento de enfrentamento à pandemia, já que há um crescimento no número de famílias que necessitam esse suporte — informou a Prefeitura.

O Banco de Alimentos é responsável pela gestão do PAA e em 2020, até este mês, foram cadastrados 64 produtores rurais e 27 intuições.

— Vale ressaltar que todas as instituições auxiliadas pelo programa atendem aos requisitos da Chamada Pública da Secretaria de Agronegócios. A equipe obedece as normas sanitárias do Manual de Boas Práticas para o abastecimento de entidades municipais que não podem interromper seus trabalhos, como Lar dos idosos, Vila Vicentina, Acccom, Frederico Ozanan, Irmãs Hospitaleiras, Missão Maria de Nazaré, Servos da Cruz e Imaculada Conceição — afirmou a Prefeitura .

Além de fazer a gestão do programa, o Banco continua ininterruptamente desde o início da pandemia, explicou a coordenadora de Agricultura e Banco de Alimentos, Cláudia Santana.

— Os alimentos são arrecadados junto à nossa rede de parceiros. Em um momento tão crítico como o que estamos enfrentando, todo o apoio às entidades é importante. Para garantir saúde às famílias, os alimentos passam por um processo de higienização, somente depois são distribuídos — ressaltou.

Segundo o secretário Municipal de Agronegócios, Gustavo Mendes, as doações recebidas pelo Banco de Alimentos diminuíram desde o estabelecimento da quarentena.

— Apesar da diminuição do nosso estoque de alimentos, decidimos não parar nosso trabalho. Com o PAA funcionando permite que possamos continuar atendendo as necessidades das entidades com uma alimentação completa e saudável, fator indispensável em meio a uma crise de saúde e ajuda aos produtores rurais — finalizou.

 
Comentários
×