Prefeitura de Divinópolis é a única devedora do Cisvi

Ricardo Welbert 

Dos dez municípios que compõem o Consórcio Intermunicipal de Saúde da Região do Vale do Itapecerica (Cisvi), Divinópolis é o único com mensalidade atrasada. Até ontem eram duas, referentes a março e abril. Porém, a primeira foi paga. Agora falta a outra, de R$ 100 mil.

O secretário executivo do consórcio, Marco Aurélio de Oliveira, explica que o valor é referente à parcela que cabe à Prefeitura no contrato de rateio.

— O estatuto do Cisvi determina a suspensão dos serviços quando a inadimplência completa três repasses mensais. Divinópolis devia dois, mas nesta quinta-feira fez o pagamento de um. Assim, passa a dever apenas o mês de abril. A parcela de maio vence em junho — detalha.

Marco Aurélio conta que foi informado pelo vice-prefeito Rinaldo Valério (PV) de que o Município pretende pagar a conta até o fim deste mês.

— Ele disse que esse atraso é resultado de atrasos de repasses governamentais — comenta.

Consórcio 

Inaugurado há 23 anos, o Cisvi é formado por Carmo do Cajuru, Cláudio, Conceição do Pará, Divinópolis, Itapecerica, Japaraíba, Pedra do Indaiá, Perdigão, São Gonçalo do Pará e São Sebastião do Oeste.

O consórcio oferece a cerca de 400 mil habitantes consultas médicas de cardiologia, angiologia, neurologia (infantil e adulto) e oftalmologia. Também oferece exames de endoscopia, eletrocardiograma, eletroencefalograma, ultrassom (abdominal, endovaginal, mama, obstétrico, próstata, rins e venoso), teste ergométrico, tomografia computadorizada, ressonância magnética e ecodoplercardiograma.

 Outro lado

O Agora procurou a Prefeitura de Divinópolis em busca de um posicionamento sobre a dívida com o Cisvi e as informações atribuídas por Marco Aurélio de Oliveira ao vice-prefeito Rinaldo Valério. Não houve retorno até o fechamento desta reportagem, às 18h de ontem.

 

 

Comentários
×