Prefeitos fazem nova assembleia para discutir impeachment de Zema

 

Da Redação

 Prefeitos que fazem parte da Associação Mineira de Municípios (AMM) irão se reunir hoje, 20, para decidir se entrarão com o pedido de impeachment do governador, Romeu Zema (Novo). A reunião será em Belo Horizonte, na parte da manhã. Além de discutir o pedido de saída do governador, os chefes do Executivo irão debater a proposta feita por Zema de parcelar a dívida que o ex-governador Fernando Pimentel (PT) tem com os municípios, em 30 vezes, pagando a primeira parcela somente em 2020.

De acordo com a AMM, os prefeitos estão cobrando do governador uma dívida de R$ 1,046 bilhão, referente ao IPVA, ICMS e piso da educação de janeiro deste ano. Além desta dívida, o Executivo Estadual tem uma dívida de R$ 12,3 bilhões, da gestão de Fernando Pimentel. Os chefes do Executivo deram prazo até sexta-passada, 15, para que o Governo do Estado enviasse uma proposta para o pagamento do débito de janeiro, e outra para o pagamento da dívida da gestão passada.

Estopim

Na semana passada, o Executivo Estadual apresentou um superávit de R$ 4 bilhões, e foi a “gota d’água” para que os prefeitos “engrossassem o tom”. O presidente da AMM, Julvan Lacerda, chegou a questionar o porquê de o governador ter retido R$ 1 bilhão dos municípios, se as contas do Estado apresentaram o superávit.

— É uma situação muito séria e não queremos ter que fazer uma medida mais drástica, mas é preciso uma solução prática. Se o governo apresentou um superávit, por que reteve mais de R$ 1 bilhão dos municípios? – questionou.

De acordo com o Governo de Minas, em janeiro e fevereiro deste ano, dos R$ 17,1 bilhões arrecadados, o Executivo comprometeu R$ 13,1 bilhões com as despesas, gerando um superávit de R$ 4 bilhões. O superávit se deu devido à arrecadação do IPVA.

Divinópolis

De acordo com a assessoria de imprensa da Prefeitura de Divinópolis, a atual gestão reteve cerca de R$ 11.016.331,01 do município de janeiro até o início deste mês. Isso porque o Estado só repassou parte dos recursos devidos ao Município. Ainda segundo a assessoria, a dívida total do Governo do Estado com a Prefeitura é de cerca de R$ 116 milhões.

 

Comentários
×