Preços de verduras e legumes disparam

 

Jorge Guimarães

Seguir uma alimentação saudável, a base de frutas, legumes e verduras, está cada vez mais caro neste início de ano. Um dos motivos foi o clima muito instável em todo o estado, com alguns lugares recebendo muita chuva e outros não. Há, ainda, produtos em entressafra, que, naturalmente, têm os valores elevados, como no caso da banana-prata. Mas a boa notícia é que a expectativa para os próximos meses é de recuo nos preços em parte dos produtos.

Sempre mantendo uma alimentação a base de muitas frutas e verduras, a dona de casa Vânia Oliveira disse que a alta de preços pode comprometer um pouco a alimentação.

— Eu compro de acordo com as promoções. E, se vejo que está muito caro, não compro e substituo por outro mais em conta — disse a dona de casa.

Preços

Ontem, em um supermercado da cidade, o tomate, batata, a cebola roxa e a berinjela eram vendidos a R$ 4,99. A R$ 3,99 eram comercializados o quilo da cebola branca e do chuchu, que teve aumento de mais de 100%. Já o cará de dedo saia por R$ 4,69 e o pimentão verde estava R$ 7,99. A beterraba, por sua vez, era vendida a R$ 4,49, e a cenoura vermelha a R$ 2,99.

Variar de quantidade pode ser a saída para muitos, como no caso da aposentada Aline Silva.

— Ultimamente, tenho diminuído na quantidade a ser comprada. Também procuro comprar nas promoções e faço pesquisa em sacolões, que, às vezes, saem mais em conta — conta a aposentada.

Comentários
×