Pré-carnaval levou milhares às ruas

Jorge Guimarães

Além de muita diversão, o pré-carnaval realizado no sábado, 23, foi marcado por muita embriaguez e poucas ocorrências policiais. Em uma delas, a Polícia Militar (PM) apreendeu dois adolescentes que teriam efetuado disparos de arma de fogo na região da Praça do Mercado. Quem trabalhou muito também foi o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que contou  com reforço de uma ambulância Unidade de Suporte Avançado (USA) e uma equipe médica extra para atendimentos na cidade. No intervalo entre 10h e 23h, foram atendidas 37 ocorrências, sendo a maioria delas por casos de embriaguez. O Samu recebeu ainda 786 ligações durante as 24 horas do dia, o que representou um aumento de 15% em relação a outros sábados.

Mais uma vez, o pré-carnaval foi realizado sem o apoio da Prefeitura, devido à crise financeira pela qual ela e demais municípios do Estado, passam. Desta forma, coube aos blocos arcarem com todas as despesas para a realização da folia. 

Festa

Apesar das bebedeiras e das ocorrências policiais, o fim de semana foi de festa na cidade Divino. Cerca de 80 mil pessoas circularam pelas ruas centrais da cidade,  segundo a Prefeitura, mas em clima de muita descontração. E, mais uma vez, ficou provado que a cidade pode, sim, resgatar os antigos carnavais. Este ano, além dos tradicionais blocos “do Cléo” e “Haja Amor”, o “bloco dos Caveiras” inovou, levando para a avenida os clássicos do rock and roll em ritmo de batucada.

Fantasias

O “Haja Amor”, com seus 237 instrumentistas, fez um desfile impecável e cheio de luxo e animação. As fantasias davam um brilho à parte para a apresentação, que levantou o público que seguiu pelas ruas centrais. O também tradicional “Bloco do Cléo” fez uma apresentação impecável e irreverente. O Bloco dos Caveiras e a Barteria, no aquecimento para a saída do Haja Amor, foram uma inovação nas opções para todos que estavam no entorno da praça do Mercado.

— Está ótima a diversão. E, até agora, todo mundo respeitando a todos. É bom ver muitas famílias se divertindo juntas. Espero que tudo corra em paz — disse o estudante Carlos Marcelo de Oliveira.

Domingo

A folia continuou no domingo à tarde, com o evento “Somos todos Caveiras”, no fim da rua Pitangui, que recebeu um público em torno de quatro mil pessoas. O “Bloco dos Caveiras” e a banda Tyzzora Cega foram as atrações que embalaram os foliões. Segundo o organizador do evento, Renato Dias, a folia será realizada, daqui para frente, sempre no domingo após o pré-carnaval de Divinópolis.

— Com a boa aceitação do público para com a iniciativa, e atendendo a vários pedidos, vamos realizá-lo daqui para frente após o pré-carnaval. Vamos fazer o possível para colocá-lo dentro do calendário de festas da cidade — detalhou o empresário.

Para o vocalista da banda oficial “dos Caveiras”, Rafael Naves, a experiência foi incrível e veio mesmo para ficar.

— A sensação é de alma lavada e dever cumprido. Um projeto como esse tinha que acontecer, por Divinópolis, acontecer bonito. Enfim nasceu e a repercussão está linda, contando com o apoio de todos — avaliou Rafael.

Comentários
×