Pré-candidatura Rinaldo Valério, tem apoio da executiva do MDB

 

A Executiva do MDB em Divinópolis, em reunião com a presença do presidente municipal, Fausto Barros, e do prefeito Galileu Machado, definiu-se pelo apoio à pré-candidatura de Rinaldo Valério a deputado estadual. Rinaldo tem também o apoio da Executiva Estadual do MDB, na figura do presidente estadual da agremiação partidária, Antônio Andrade, que é também vice-governador de Minas. Este apoio do MDB à pré-candidatura de Rinaldo Valério respeita uma decisão da Executiva, quando ele se decidiu compor a chapa majoritária com Galileu Machado. Rinaldo Valério filiou-se ao Partido Social Democrata Cristão (PSDC). 

Vereadores contra a liberdade de expressão - I 

Alguns edis de Divinópolis revoltam-se contra meios de comunicação que mostram quem realmente eles são? Cheios de mimimi, 16 vereadores foram à Delegacia de Polícia oferecer representação por crimes de que estariam sendo vítimas na internet. É como diz o radialista da Rádio Itatiaia Laudívio Carvalho: “Se você não quer aparecer, não deixe o fato acontecer”. Quais são os ataques que os edis dizem estar sofrendo nas redes sociais? Quando alguns vereadores votaram favoráveis à criação do quinto assessor, apareceram nas redes sociais fotos deles, com informação de que estavam a favor da criação do quinto assessor.  Crime na internet? – Esta foto saiu também nos jornais Agora e Gazeta do Oeste.

 Vereadores contra a liberdade de expressão - II 

Se o jornal crítico Pasquim, que circulou em plena ditadura militar e que criticava com humor todos os políticos, circulasse hoje em Divinópolis, com estes edis que foram à delegacia tentar reprimir a liberdade de expressão, seria empastelado. Empastelar, no jargão jornalista, é o ato de invadir uma gráfica ou redação de jornal para inutilizar o trabalho em curso, danificar equipamentos e materiais.

 Vereadores contra a liberdade de expressão - III 

Vereadores reclamaram ao delegado que o edil Ademir Silva (PSD) foi criticado nas redes sociais por ter, na reunião do dia 8 de março, insinuado que animais encontrados perambulando pelas ruas de Divinópolis seriam levados para Formiga e sacrificados. E graças ao repúdio nas redes sociais, o edil se desculpou e disse: “na quinta-feira, eu me ‘estrupiquei’”. A frase do edil viralizou nas redes sociais em todo o país, alcançando milhares de visualizações. E enquanto ele não pediu desculpas, foi alvo e mereceu todas as críticas que recebeu.

 Vereadores contra a liberdade de expressão - IV 

Os vereadores que compareceram à delegacia para denunciar que o vereador Kaboja (PSD) foi ridicularizado nas redes sociais, em face de ter protocolado o projeto que afrouxou a lei do nepotismo, esperavam o quê? Elogios nos meios de comunicação? E não foi só nas redes sociais que criticaram esta atitude do edil.

O Jornal Agora estampou em sua edição do dia 23 de março uma manchete politicamente terrível, mas verdadeira, contra o vereador: ”Acuado, Kaboja retira projeto do nepotismo”.  Então por que esta fixação em denunciar a livre expressão nas redes sociais?

 Vereadores contra a liberdade de expressão - V 

Não entendo todo este mimimi dos vereadores contra as críticas que sofrem nas redes sociais, quando assumem posturas que desagradam a população. Todos sabem que as críticas mais ferinas partiram do vereador Dr. Delano (MDB). Ele chamou de covardes os vereadores que viajaram, adoeceram, ausentaram-se do plenário ou se abstiveram na hora de votar o Projeto do nepotismo. Sobre vocês que se ausentaram da votação da Lei do Nepotismo, edis, Dr. Delano disse: “essa turma correu do pau”. E explicou que, quando o prefeito precisou de parte da sua base, ela “bateu asas e voou, voou”. Delano não acompanhou o séquito de edis que foi à delegacia porque, segundo ele, “as pessoas têm direito de se expressar”.

Comentários
×