Prazo para declarar a vacinação do gado contra febre aftosa vai até 25 de junho

Da Agência Minas

Produtores rurais mineiros terão até 25 de junho de 2018 (segunda-feira) para declarar, junto ao Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), a vacinação do seu rebanho contra a febre aftosa, na primeira etapa anual de imunização, realizada em maio.

O prazo para a declaração, que terminaria em 10 de junho, foi ampliado para a nova data tendo em vista a prorrogação para 15 de junho da data para vacinação do gado estabelecida pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), em virtude da greve geral dos caminhoneiros, que afetou vários setores, inclusive a produção e distribuição das vacinas contra a doença.

O diretor-geral do IMA, Marcílio de Sousa Magalhães, lembra que o produtor que não declarar a vacinação do seu rebanho dentro do prazo estará sujeito a multa de cinco Ufemgs, o equivalente a R$ 16,25 por cabeça. E reforça o uso da internet como meio para facilitar essa declaração.

— Qualquer produtor rural poderá declarar a vacinação dos seus animais pela internet, sem sair de casa ou do escritório, acessando o endereço www.ima.mg.gov.br. O produtor que possui até 150 animais tem a opção também de declarar a imunização presencialmente em uma unidade do IMA. O proprietário de mais de 150 cabeças só poderá declarar pela internet — diz.

Minas Gerais possui 389 mil produtores rurais, sendo que 206 mil destes são pequenos produtores com rebanhos de até 25 animais. Nesta primeira etapa anual de vacinação devem ser imunizados todos os bovinos e búfalos, independentemente da idade, o que soma cerca de 23,6 milhões de animais em todo o estado. A segunda etapa será em novembro, com a vacinação de animais com até dois anos de idade.

A bovinocultura é um importante gerador de emprego e renda no estado, tendo exportado, no ano passado, US$ 598 milhões em carne bovina.

Comentários
×