Prato da Casa prossegue hoje

Jorge Guimarães

Há 14 anos, o Festival de Gastronomia Prato da Casa se consolida na região Centro-Oeste como uma grande festa popular e cultural. E hoje, a comitiva desembarca no bar “Dia Útil”.

Um fluxo de mais de 50 mil pessoas passa pelos estabelecimentos durante uma maratona de quase 40 dias. O festival também oferece conhecimento aos profissionais do setor de alimentação fora do lar por meio de capacitações, encontros empresariais e seminários.

Vulcão

Dentro deste clima, a maratona gastronômica e etílica do festival Prato da Casa recomeçou na última terça-feira, no Churrasquinho do Raimundo. O estabelecimento recebeu um ótimo público, marca registrada do evento. Para o prato “Vulcão Tropeiro”, foram só elogios.

— Esse prato está simplesmente maravilhoso. Quando a gente abre, vem aquele requeijão derretendo, fazendo uma harmonização perfeita da carne de porco com o recheio de linguiça e requeijão, acompanhado de farofa de banana — comenta o organizador do evento, Gustavo Bicalho.

Q-Tipim

Já a noite de ontem foi de encontro de botequeiros para provar que é possível ser simples e esbanjar na criatividade. Assim, o Bar do Juninho apresentou o “Q-Tipim”, uma iguaria incrível: costelão de boi desfiado, queijo derretendo, servidos em uma coxinha com massa de mandioca e cebola roxa agridoce. Como acompanhamento, o tropeiro da casa.

Estrada Real

Hoje será realizada a última etapa da semana no bar “Dia Útil”, onde todos poderão saborear o “Estrada Real”, composto por pastel de tropeiro, pastel de carne seca com catupiry e pastel de camarão acompanhado de molhos de rapadura, oriental e especial da casa.   

Programação

Na próxima semana, a festança começa novamente na terça-feira, 24, no “Sofrência do Boi”, que vai apresentar o prato “Picanha Sofrência”. Na quarta-feira, quem recebe a comitiva e os seguidores do evento é o “Churrasquinho do Fio” com o “Cupim da Caixa”. A semana fecha na quinta-feira, 26, no “Varandas”, com o prato “Matula de Tropeiro”.

Maratona

A maratona do Prato da Casa não é fácil, mas, para alguns seguidores, virou até a agenda da semana, com direito a copiar as receitas para fazer em casa.

— A gente só quer dizer duas palavrinhas aos nossos amigos botequeiros: “muito obrigado”. Obrigado de coração aos botequeiros que lotam os bares participantes. Obrigado a todas as famílias, amigos e pessoas do bem que se entregam aos prazeres da amizade, da boa comida e da alegria. E estamos só começando. Vamos juntos nos permitir viver essa energia megapositiva, que é o Movimento Prato da Casa — agradece Gustavo Bicalho.

Comentários
×