Por que é importante ler os rótulos?

 

Um número elevado de ingredientes e, sobretudo, a presença de ingredientes com nomes pouco familiares, usados em preparações culinárias, indicam que o produto pertence à categoria de alimentos ultraprocessados. Por isso, é muito importante aprender a ler o rótulo daquilo que consumimos. Saber desde a composição e as informações nutricionais até os avisos dos fabricantes.

A relações públicas, Patrícia Marques, já fez disso um hábito. Aprendeu a ler minuciosamente as embalagens antes de comer qualquer produto. E o que ela ganha com isso?

— Tem muito alimento que parece ser saudável e na verdade não tem nada de saudável. Eles escondem isso com a embalagem. Existem produtos que você acha que não têm açúcar, gordura hidrogenada e na verdade é uma bomba calórica. Eles se disfarçam — destaca.

Depois que começou a conhecer os ingredientes dos produtos, a Patrícia retirou alguns alimentos da dieta dela, principalmente os que têm sódio em excesso.

— Leio por cuidado mesmo, pra saber o que estou consumindo. Quem não tem a curiosidade de saber o que são esses nomes acaba consumindo algo ruim para saúde. — ressalta.

 Origem dos alimentos 

Conhecer a composição daquilo que se come é ainda mais importante para quem tem algum tipo de alergia alimentar. É o caso do fotógrafo Maurício Zanin, que não pode comer arroz ou derivados. Para evitar transtornos, há anos ele passou a ler os rótulos antes de comer qualquer coisa.

— Tem uma quantidade de ingredientes colossal que pode te fazer mal e você não percebe. E só sabemos quando tem uma reação alérgica forte. A partir de então, eu, minha mãe, minha esposa, antes de comprar, lemos o rótulo — conta.

 Escolha dos alimentos

 A coordenadora de Alimentação e Nutrição do Ministério da Saúde, Michele Lessa, aconselha que a pessoa crie o hábito de ler as embalagens dos produtos.

— O rótulo nos permite identificar entre os alimentos, qual deles têm menos sódio, menos açúcar, menos gordura. Quais têm ou não conservantes, de preferência os que não têm. O rótulo nos permite identificar se o produto está vencido ou não, entre outros — destaca.

Outra dica de Michele é evitar alimentos com aditivos, edulcorantes e conservantes.

— Quanto mais dessas substâncias que têm nomes esquisitos, pouco familiares, que não temos em casa, menos saudável o alimento é. Por isso, precisamos optar por produtos orgânicos e preferir alimentos in natura ou minimamente processados. Além de limitar o consumo de alimentos processados e evitar os ultraprocessados — ressalta.

(Com informações da Secretaria Estadual de Saúde)

 

Comentários
×