Por coronavírus, Ministério da Saúde adianta vacinação contra a gripe

Da Redação

A vacinação contra a gripe será adiantada em todo o território nacional. O Ministério da Saúde (MS) anunciou a mudança nesta quinta-feira, 27, em São Paulo, estado com o primeiro e único caso de coronavírus no país até o momento. A expectativa, segundo o ministro Luiz Henrique Mandetta, é iniciar a campanha em 23 de março – 23 dias antes do previsto. Ao todo, são 132 casos suspeitos da doença.

Durante a coletiva, o ministro afirmou que a intenção é garantir uma agilidade maior na identificação de possíveis casos de coronavírus.

— Se essa vacina deixa o sistema imunológico de 80% daqueles que tomam protegidos contra essas cepas de influenza, cepas virais que estão circulando, que são milhares de vezes mais comuns do que o coronavírus, para o profissional de saúde, um médico, na hora que o indivíduo, um mês depois, dois meses depois, tem um quadro gripal e ele informa que foi vacinado, ele auxilia muito o raciocínio desse profissional para pensar na possibilidade de outras viroses que não aquelas que são cobertas pela vacina — explicou o ministro.

Mandetta ainda afirmou que o ministério analisa a possibilidade de expandir, neste ano, a vacinação para grupos prioritários para além dos idosos, como profissionais da segurança pública, agentes penitenciários e a população carcerária.

 

 

Comentários
×