Poluição na Lagoa do Sidil é criticada na Câmara

Ricardo Welbert

A poluição que afeta a qualidade da água da Lagoa do Sidil, no bairro de mesmo nome, foi criticada nesta quinta-feira, 23, pelo cidadão Carlos Henrique, que se inscreveu para usar a tribuna livre durante a reunião ordinária da Câmara.

Ele começou o discurso lembrando que já esteve na Casa para falar sobre o assunto em outras ocasiões. Afirmou que a lagoa está abandonada há muitos anos e que ninguém faz nada.

— Ela está tomada de lixo que é jogado lá. Além disso, a cabeceira da lagoa tem várias nascentes e muita gente está acabando com elas — afirmou.

Críticas também foram feitas ao fato de, segundo o cidadão, não haver placas no entorno da lagoa que sirvam para informar sobre o acesso ao reservatório e lembrar da necessidade de manter o local limpo. 

— A Prefeitura não cobra de ninguém — acrescentou.  

Comissão 

Carlos Henrique também pediu que a Comissão de Saúde, Meio Ambiente e Ciência da Câmara visite a lagoa e apure a propriedade do local. 

— Ninguém sabe quem é o dono da lagoa. O que sabemos é que seja ele quem for, precisa cuidar melhor dela. A lagoa tem sido transformada em um grande bota-fora e o poder público precisa fiscalizar isso — disse.

Em seguida, propôs que os órgãos públicos e a população unam esforços. 

— Nós, cidadãos, não temos o poder que vocês têm — disse ele, dirigindo-se aos vereadores. E acrescentou: — Para falar como promotor, por exemplo, nós não conseguimos. Vocês podem agendar facilmente. 

Carlos Henrique finalizou seu discurso acrescentando que as construções no Sidil estão cada vez mais próximos à borda da lagoa. 

Respostas 

Cleitinho Azevedo (PPS) disse que existe um projeto para a construção de um parque ecológico na Lagoa do Sidil, mas que a iniciativa custaria milhões de reais e o Município não tem, ainda segundo ele, dinheiro para isso. Afirmou que é preciso providenciar a limpeza do local. 

Ademir (PSD) afirmou que a lagoa poderia ser transformada em um patrimônio turístico e também demonstrou interesse por saber quem é o dono do terreno onde ela fica. 

Outro lado 

O Portal Agora pediu respostas à Prefeitura sobre as questões colocadas e aguarda retorno.

Comentários
×