Policial militar é preso por suspeita de ajudar assaltantes em Divinópolis

Da Redação

A Polícia Militar (PM) divulgou na noite desta terça-feira, 24, a informação de que um de seus policiais é suspeito de envolvimento em um assalto a uma joalheria em Divinópolis. Segundo a corporação, o militar, que não teve a idade divulgada e ocupa o cargo de terceiro-sargento, teria fornecido informações privilegiadas aos bandidos.

De acordo com a nota divulgada pela PM, após várias diligências feitas com objetivo de identificar os autores envolvidos no roubo a uma joalheria ocorrido ontem na cidade, pelo qual um suspeito foi preso pela PM com produto roubado, foram verificados “fortes indícios de participação de um policial militar lotado no 23° Batalhão”, em Divinópolis.

— Ele teria repassado informações, pelo aplicativo WhatsApp, sobre a localização de viaturas policiais nas proximidades da joalheria assaltada, visando facilitar a ação dos infratores — diz PM.

Com base nos indícios coletados, inclusive em conversas registradas no celular do autor preso ontem durante diligências realizadas pela PM nesta terça-feira, 24, o telefone celular utilizado pelo militar na ação criminosa foi localizado em seu poder e apreendido.

Diante dos fatos o militar foi conduzido, juntamente com o telefone apreendido, à delegacia de Polícia Civil. Ele será ouvido pelo delegado de plantão sobre sua participação no roubo.

— Ressalta-se que a Polícia Militar ainda irá instaurar, com base no Código de Ética e Disciplina Militar, uma sindicância administrativa para apuração dos fatos e adoção das medidas cabíveis — pontua a corporação.

 

Comentários
×