Polícia vai às ruas para combater criminalidade

 

Ana Laura Corrêa e

Gisele Souto

Divinópolis registrou ontem mais um homicídio, o sexto seguido e o de número 49 neste ano. Um filho que teria problemas mentais matou o pai com vários golpes de faca no bairro Santa Clara.

No apartamento, moravam apenas os dois. Depois de cometer o crime, o rapaz ligou para mãe e avisou que havia matado o pai. Quando a Polícia Militar (PM) chegou, ele estava no local e conversou com os militares.

Ocorrência

Segundo informações da PM, o Copom recebeu uma chamada da mãe relatando que seu filho havia ligado para ela em Pará de Minas, onde reside, informando que havia matado o seu pai a facadas.

Ao chegarem ao local, que fica à rua Ihazinha Epifânio, 360, Santa Clara, os militares constataram o fato. Foi feita a prisão do rapaz que alegou sofrer de esquizofrenia, situação confirmada pela sua mãe. O crime foi por volta das 4h30.

O Samu e o perito estiveram no local, sendo constatadas algumas perfurações pelo corpo, não sabendo precisar a quantidade, por enquanto.

Mesmo alegando esquizofrenia, o autor do crime foi levado para o presídio Floramar. 

Onda

A sequência de homicídios teve início na tarde de sábado, 15, no bairro Vale do Sol. Um homem de 24 anos foi assassinado na rua Belém, onde a vítima estava caída com vários disparos na região da cabeça.

O segundo homicídio ocorreu na manhã de segunda-feira, 17, quando um homem de 47 anos morreu no Complexo de Saúde São João de Deus (CSSJD). De acordo com a PM, na noite de domingo, 16, ele foi espancado em casa, onde morava sozinho no bairro Santa Lúcia.

A terceira execução ocorreu na manhã de terça-feira, 18, no bairro Jardim dos Candidés. A vítima, de 28 anos, não tinha passagens policiais e morreu no local. Outro rapaz de 21 anos também foi atingido e levado para a Sala Vermelha do CSSJD.

O quarto homicídio aconteceu na manhã de quarta-feira, 19, no bairro Jardinópolis, em Divinópolis. De acordo com a Polícia Militar, a vítima, de 26 anos, foi atingida por cerca de quatro tiros nas costas.

O quinto foi registrado na noite de quarta-feira, no bairro Davanuze. A vítima foi um jovem de 24 anos.

Operação

De acordo com o comandante do 23° Batalhão da Polícia Militar (PM), Rodrigo Coimbra, a principal motivação destes tipos de crime é problema com as drogas.

Diante das últimas ocorrências, a Polícia Militar lançou na tarde de ontem uma operação policial com a participação de todo o efetivo administrativo e operacional disponível da 7ª Região da Polícia Militar e do 23° Batalhão em Divinópolis, resultando em um total de 67 policiais militares e 18 viaturas.

— A operação visa à contenção por meio da prevenção efetiva e da repressão qualificada da criminalidade violenta no município, especialmente os crimes contra a vida, contra o patrimônio e os relacionados ao tráfico de drogas e ao porte/posse ilegal de arma de fogo, visando à preservação da vida e do patrimônio, com vistas ao bem-estar população e o aumento da sensação de segurança — informou a PM.

Ainda segundo a PM, durante a operação, que continuará nos próximos dias, serão realizadas batidas policiais, blitz de trânsito, cumprimento de mandados de busca e apreensão, de prisão, com foco de atuação direcionado para alvos pré-estabelecidos pela Inteligência de Segurança Pública da Polícia Militar, visando também à apreensão de armas e drogas.

 

Comentários
×