Polícia procura por suspeito que agrediu idoso após discussão de trânsito

Caso, que é frequente no País, aconteceu no bairro São Judas; homem fraturou a perna

Bruno Bueno

Uma discussão de trânsito em Divinópolis quase terminou em homicídio no fim de semana. Um homem de 67 anos foi agredido com socos e chutes depois de um bate boca com um motorista que trafegava próximo ao seu  carro. O caso aconteceu em um semáforo na avenida Autorama no cruzamento de uma rua que dá acesso ao bairro São Judas Tadeu, no último sábado, 20, por volta de 20h30. A vítima foi perseguida e agredida, na rua Érico Veríssimo, bairro São Judas Tadeu, onde mora.

 

Entenda o caso

A reportagem conversou com a assessoria de comunicação da 7ª Região de Polícia Militar (7ª RPM) para saber mais detalhes. Segundo as informações, a briga teria começado depois de uma discussão de trânsito sem motivo aparente.

— A vítima disse que trafegava na avenida Autorama, próximo a um semáforo, quando em determinado momento, sem motivos aparentes, um condutor, que dirigia um veículo com placa de Moema, parou do seu lado e começou a discutir com ele. O homem não soube dizer por qual motivo gerou a discussão — informou.

 

Agressão

Segundo a assessoria da 7ª RPM, depois da discussão, o agressor, que estava em um Fiat Palio, seguiu a vítima após o semáforo até que ele estacionasse o veículo. As agressões, com chutes e socos, começaram neste momento.

— Ele respondeu algumas palavras e, quando o semáforo abriu, seguiu para o bairro São Judas. Em certo momento, ele percebeu que estava sendo seguido pelo Fiat Palio e estacionou próximo do local onde ele estava indo. O condutor desceu do carro e iniciou as agressões com chutes e socos — explicou.

O acusado teria prosseguido com as agressões mesmo com a vítima no chão e, depois disso, fugiu do local. As buscas pelo autor estão sendo realizadas pela PM.

— Mesmo com ele no chão, o rapaz continuou as agressões e depois evadiu sem ser encontrado. A vítima não conseguiu anotar a placa ou outros dados do veículo, apenas a marca e o modelo. Ele foi socorrido e recebeu atendimento no local. O registro foi feito e o rastreamento está sendo feito para localizar o autor das agressões — concluiu.

As Polícias Militar e Civil estão em busca do suspeito. 

 

Atendimento

O Agora também conversou com a assessoria de comunicação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) que esteve no local e realizou os primeiros trabalhos de atendimento com a vítima. Em nota, informou que o homem aparentava ter fraturado uma das pernas.

—  Ao chegar ao local, a equipe da Unidade de Suporte Básico (USB) encontrou a vítima, um homem, de 67 anos, consciente, estável, com suspeita de fratura na perna esquerda — disse.

Ainda de acordo com o Samu, o homem recebeu os primeiros atendimentos, foi imobilizada e encaminhada para a Unidade de Pronto Atendimento Padre Roberto (UPA 24h).

 

Família

Nas redes sociais, a filha do idoso, Marina Alcântara, demonstrou sua indignação com o ocorrido e disse que o agressor estava alcoolizado.

— (...) Até então não tinha sentido na pele a proporção da violência, até receber a notícia que o meu pai, um idoso de 67 anos, havia sido agredido voltando da roça, por um indivíduo alcoolizado de aproximadamente 30 anos de idade sem que houvesse qualquer tipo de motivação. Não houve briga, discussão, nada! Ele apenas queria descontar a frustração da vida dele em alguém e fugiu logo após — afirmou.

 

No seu depoimento, ela também revelou que seu pai precisou realizar uma cirurgia por conta das agressões sofridas.

— O agressor quebrou a tíbia e o joelho do meu pai, que não conseguiu se defender. Eu não consigo fechar os olhos e não imaginar a cena, minha alma dói. Mas eu te prometo que esse indivíduo será localizado e vai pagar por tudo que fez. Acredito na justiça! No momento vamos concentrar na sua cirurgia e em breve o senhor estará correndo por aí — ressaltou.

 

Recorrente

Situações como esta são recorrentes no país. No último domingo, uma discussão de trânsito envolvendo um motorista e um motoboy em Campinas, São Paulo, terminou em briga e viralizou nas redes sociais. As imagens mostram que, depois de um bate-boca no semáforo, o motociclista agride o homem com o capacete. Indignado com a situação, o motorista avançou o carro e atropelou o motoboy. Ele tenta repetir o processo várias vezes, batendo, inclusive, seu veículo num poste. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil.

Felizmente, o caso não terminou em morte como tantos outros. Dados levantados pelo programa Fantástico na Rede Globo mostram que 39 pessoas morreram em brigas de trânsito somente em 2019. Dentre elas, 23 foram mortas com tiros de arma de fogo e outras com brigas, facadas e atropelamento proposital. Todas as ocorrências têm um motivo em comum: discussões que partiram do trânsito.

 

 

Comentários
×