Polícia Civil terá 425 novos investigadores

 

Anna Lúcia Silva

Minas Gerais passa a contar a partir de agora com 425 investigadores de Polícia Civil, classificados como excedentes em concurso público realizado em 2014. Segundo o governador Romeu Zema (Novo), que nomeou os servidores ontem, os profissionais devem assumir seus postos até o fim do ano, após se formarem na Academia de Polícia (Acadepol).

As nomeações foram aprovadas, de acordo o Estado, por parte da Câmara de Orçamento e Finanças (COF) e embasadas em nota técnica feita pela Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag), que atestou a legalidade do ato conforme a Lei de Responsabilidade Fiscal.

Maior atuação

Para o delegado Regional, Leonardo Pio, essas nomeações representam avanço na segurança pública, que contará com mais homens atuando na solução de crimes em toda a Minas Geais. Ele ainda não tem o levantamento de quantos policiais civis assumirão na região Centro-Oeste, mas, em breve, esta relação será elaborada. No entanto, o que o delegado ressaltou em é que o Estado deu um passo importante no que diz respeito à valorização da segurança pública.

— Foi com muita satisfação que recebemos esta notícia do governador Romeu Zema e da chefia de polícia através do Wagner Pinto. Com certeza esses investigadores que ingressarão na Acadepol e, dentro dos próximos dias, muito contribuirão para com o sistema de segurança pública do Estado, bem como os 80 delegados que já estão na academia desde a semana passada. Sendo que ambas as carreiras vão viabilizar a recomposição do quadro atual. Ganha com isso a sociedade com melhor prestação de serviço e segurança — disse.

 O chefe da Polícia Civil, delegado Wagner Pinto de Souza, destacou também que as designações vão ajudar diminuir a criminalidade no Estado.

— A chegada dos investigadores vai contribuir para intensificarmos o combate à criminalidade violenta. A redução dos crimes violentos é uma das principais metas da nossa gestão. Assim, conseguiremos aumentar a sensação de segurança da população — ressaltou.

A partir de agora os nomeados vão passar por exames admissionais e, em seguida, vão ingressar na Academia de Polícia (Acadepol). Somente depois disso é que os candidatos aprovados estarão aptos para atuar nas ruas de Minas.

 

Comentários
×