Polícia Civil investiga fake news eleitoral em Igaratinga

Da Redação

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) cumpriu, nesta quarta-feira, 11, mandados de busca e apreensão em um comércio e em duas residências de investigados por disseminação de fake news eleitoral em rede social. A ação foi deflagrada no distrito de Antunes, em Igaratinga, região Centro-Oeste do estado, e resultou na apreensão de um aparelho celular utilizado na prática do crime.

As investigações se iniciaram em outubro deste ano, quando o Ministério Público de Minas Gerais recebeu e encaminhou à PCMG uma denúncia de que um perfil falso em uma rede social teria divulgado ofensas à reputação de um candidato ao cargo de prefeito e de servidores públicos da cidade de Igaratinga.

De acordo com o delegado responsável pelo inquérito policial, Weslley Castro, as investigações indicam que a motivação do crime está relacionada com questões políticas e foi praticada por pelo menos três investigados, de 18, 40 e 42 anos.

— Ao final do inquérito, eles poderão responder pelo crime de denunciação caluniosa com fins eleitorais, com pena prevista de dois a oito anos de prisão, e também por difamação comum, com pena prevista de três meses a um ano — explica.

As investigações, conduzidas pelas equipes da Agência de Inteligência Policial da PCMG em Divinópolis e da Delegacia Regional em Pará de Minas, prosseguirão com o objetivo de apontar demais pessoas que, mesmo sabendo serem inverídicas as informações, as disseminaram com intuito de prejudicar o candidato e os servidores públicos, causando desinformação à população com a propagação de fake news.

Comentários
×