Polícia Civil desvenda morte de corretor em Itaúna

Crime aconteceu em janeiro; suspeitos foram presos

Rafael Camargos


A Polícia Civil em Itaúna esclareceu o homicídio do corretor de imóveis Ernane Gomes, 39 anos, assassinado em janeiro deste ano. Com a conclusão da investigação, foram cumpridos os mandados de prisão de Gleice Kelle Resende de Andrade, Julio Silva e Maxuel Estefânio Pereira Campos dos Santos.

Crime

Quando o crime ocorreu, Ernane ficou desaparecido por um tempo e foi encontrado morto numa sexta-feira, 20 de janeiro, no povoado de Grota Grande, em Itaúna. O corpo apresentava sinais de violência.


De acordo com a Polícia Militar (PM), na quinta-feira, 19, após denúncias, os militares foram à rua Manoel Ribeiro, bairro Santanense, onde encontraram um veículo abandonado em meio a um matagal ao lado da via.

Os militares perceberam que a janela do carro estava um pouco aberta e com marcas de sangue no banco traseiro, na porta traseira esquerda e na parte externa do carro. Os militares iniciaram as buscas, mas a vítima só foi localizada no dia seguinte.

Comentários
×