Polícia apura relação entre assassinatos registrados no fim de semana; 3 morreram

 

Anna Lúcia Silva

Enquanto o índice de roubos registra quedas em Divinópolis, não se pode dizer o mesmo dos homicídios. Estes crimes seguem em uma crescente preocupante para a população do Divinópolis e para as autoridades locais, que não param de trabalhar para evitar que delitos desta natureza ocorram na região. No último fim de semana, dois adolescentes de 14 e 16 anos e um jovem de 23 foram mortos, possivelmente por envolvimento com drogas, de acordo com as primeiras informações das polícias.

Os crimes, registrados em bairros diferentes, ainda serão apurados pela Polícia Civil. No entanto, a Polícia Militar já confirmou que os adolescentes mortos já eram citados e conhecidos no meio policial, tanto por roubos quanto por envolvimento com drogas.

Atirando

O primeiro crime foi registrado no sábado, 27, em uma festa no bairro Maria Helena, quando quatro pessoas ainda não identificadas chegaram ao local atirando. Um rapaz de 23 anos morreu na hora, e um adolescente de 14 anos e outros jovens de 19, 20 e um homem de 31 anos foram socorridos com ferimentos e levados ao Complexo de Saúde São João de Deus e para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Padre Roberto, respectivamente.

 De acordo com a Polícia Militar (PM), no local onde era realizada a festa, foram encontrados vários cartuchos deflagrados, sendo que alguns eram de pistola 9 mm e pistola de calibre 380, o que evidenciou ainda mais a intenção de matar dos criminosos. Nenhum suspeito deste crime havia sido preso, até o fechamento desta página, por volta das 17h30 de ontem.

O menor de 14, levado em estado grave para o Complexo de Saúde São João de Deus, não resistiu aos ferimentos e morreu nesta segunda-feira, 29. A família definiu pela doação dos órgãos do adolescente, que teve morte cerebral.

Outro menor

O outro crime de homicídio foi registrado no bairro Afonso Pena no domingo, 29. Segundo a PM, dois ocupantes de uma motocicleta chegaram armados e começaram a atirar em dois adolescentes de 14 e 16 anos, que estavam na rua Cambuquira, próximo a um bar. Após atirarem várias vezes contra as vítimas, os suspeitos fugiram e, no local, a PM encontrou várias cápsulas de uma pistola 9 mm. O adolescente de 14 anos morreu na hora. O outro ferido foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), para a Unidade de Pronto Atendimento de Divinópolis (UPA), que não informou o estado de saúde do jovem.

O que dizem as autoridades

De acordo com o comandante do 23º Batalhão da PM, tenente-coronel Rodrigo Coimbra, os três mortos tinham envolvimento com drogas, roubos e outros crimes, sendo que o jovem de 23 anos possuía passagens por tráfico de drogas.

— Todos são bastante conhecidos no meio policial. Reforço que estamos trabalhando incansavelmente e em conjunto com outras autoridades para reduzir não só os homicídios que, diga-se de passagem, é um crime de natureza mais difícil de se prevenir, mas sobretudo o tráfico de drogas e os roubos, os quais já estamos alcançando uma média de redução na faixa de 20% — destacou o tenente-coronel.

O delegado regional, Leonardo Pio, reforça o trabalho conjunto de repressão e apuração das polícias Civil e Militar

— Os crimes serão apurados sendo levadas em consideração algumas linhas de investigação. Vamos apurar as possíveis motivações. Lembramos que os dois menores mortos são indivíduos conhecidos no meio policial. Outra questão que vale ressaltar em relação ao número de homicídios é que no mesmo período do ano passado, exatamente no dia 27 de abril, tivemos a ocorrência de 21 homicídios, mesmo número registrado até o dia 29 deste mês — disse o delegado, reforçando que as forças policiais trabalham juntas para prevenir e apurar os crimes de homicídio em Divinópolis e região.

 

 

Comentários
×