Plataforma possibilita bloqueio de celulares furtados e roubados em Minas

 

Anna Lúcia Silva

Ter o celular furtado ou roubado e não precisar enfrentar a burocracia das operadoras para realizar o bloqueio do aparelho já é possível em Minas Gerais. Há sete meses foi lançado um serviço que permite o bloqueio por meio da Central de Bloqueio de Celulares do Estado de Minas Gerais (Cbloc), com apenas quatro cliques.

Em reunião realizada nesta quinta-feira, 14, em Divinópolis, o diretor geral do Centro Integrado de Comando e Controle da Secretaria de Segurança Pública (Sesp), Leandro Almeida, falou sobre o serviço disponível na internet para as forças de segurança da região. Segundo ele, foi uma alternativa para difundir a plataforma entre os moradores da região Centro-Oeste de Minas.

— Em sete meses de uso recebemos mais de 2 mil solicitações de bloqueio de celulares em Belo Horizonte. Isso nos alertou quanto à divulgação do serviço em outras regiões. É claro, já recebemos solicitações de Divinópolis e cidades do interior, entretanto, queremos divulgar em larga escala essa alternativa tão simples ao alcance de qualquer pessoa — disse.

Plataforma Cbloc

Na plataforma Cbloc o usuário pode solicitar o bloqueio do seu aparelho celular roubado ou furtado de forma simples, rápida e segura. Além de garantir que quem cometeu o crime não utilizará seu aparelho acessando informações pessoais como mensagens de texto, caminhos diários salvos em aplicativos com GPS e fotos, por exemplo.

 Acessando a plataforma a vítima ainda contribui para a redução dos roubos e furtos de celulares em Minas Gerais. Com aparelhos inutilizados e sem possibilidade de ativação em nenhuma operadora, o dispositivo perde valor de mercado no mundo no crime.

A Cbloc também busca inibir o roubo de celulares que ainda não foram vendidos para os consumidores, à medida que lojistas e transportadores poderão bloquear aparelhos que foram subtraídos em crimes de roubo de carga, por exemplo.

Vale ressaltar que apenas o aparelho celular será bloqueado pela Central. Para bloqueio da linha, o usuário precisa fazer contato com a operadora de celular.

— A facilidade de bloquear pelo site é que não há burocracia a ser enfrentada. É simples, fácil e rápido, como já ressaltado. Se antes era preciso ter o número do imei do celular, ligar na operadora e só depois de muito tempo conseguir realizar o bloqueio, agora é possível pela internet. A Cbloc é uma parceria da Sesp com a Anatel — destacou Leandro.

 Como realizar o bloqueio

Leandro Almeida explica que para realizar o bloqueio é preciso entrar no endereço: www.cbloc.seguranca.mg.gov.br. Dentro do site o usuário precisa acessar a opção BLOQUEAR. Em seguida, será aberta uma página para preenchimento de um formulário e outra para anexar o boletim de ocorrência.

— A pessoa irá precisar dos dados pessoais, número do aparelho e o boletim de ocorrência. De posse disso ela entra no site e em quatro passos ela já conseguirá bloquear o aparelho gratuitamente. Na plataforma é possível também realizar o desbloqueio, caso o celular seja localizado — finalizou.

Comentários
×