Pessoas com 2ª dose em atraso podem se vacinar hoje sem cadastro

Mais de 13 mil moradores perderam a data e ainda não procuraram ponto de imunização

 

Da Redação

“Cadê o povo, gente?”, questiona a vice-prefeita Janete Aparecida (PSC), em vídeo publicado ontem. O prefeito Gleidson Azevedo, do mesmo partido, está ao seu lado e faz coro à fala. Ambos estão no Centro Administrativo, o único drive-thru de vacinação contra a covid-19 em Divinópolis. Na postagem, prefeito e vice reforçam a cobrança para que os moradores procurem a vacina, especialmente quem está em atraso com a segunda dose. 

— Estamos com quase 15 mil pessoas com dose atrasadas e a fila vazia. A vacina só vai fazer diferença se estiver no braço — comenta Janete.

O prefeito cita, em complemento, que a segunda dose é importante não apenas para garantir a imunidade do cidadão, mas também para iniciar o período de espera para a dose de reforço.

— Tem que tomar a terceira ainda. Esperamos vocês — afirma.

 

Locais

A expectativa, disseram, é que o drive-thru funcione apenas até 15 de dezembro e, após esse período, a vacinação aconteça apenas nos 16 postos de saúde Afonso Pena, Belvedere, Bom Pastor, Central, CSU, Danilo Passos, Ermida, Icaraí, Itaí, Maria Lúcia Gregório, Nações, Nilda Barros, Nossa Senhora das Graças, Planalto, Santa Lúcia/Sagrada Família e São Roque/Tietê. O objetivo é ampliar os pontos de imunização para a população.

 

Mutirão

Segundo Janete, um mutirão está previsto para amanhã. Os detalhes ainda não foram divulgados.

 

Hoje

Hoje, a vacinação é a seguinte: no Centro Administrativo, servidores da saúde aplicam CoronaVac, AstraZeneca e Pfizer em quem está com a segunda dose agendada, com vacinação em atraso ou decidiu adiantar a dose marcada previamente para o período entre 20 de novembro e 16 de dezembro.

É necessário ter em mãos: documento de identidade com foto, cartão SUS, cartão da unidade de saúde, caderneta de vacinação e comprovante de endereço.

— A falta de qualquer um destes documentos impossibilitará a vacinação — alerta.

No caso de adolescentes, é fundamental a presença de um adulto.

 

Faltosos

O horário de funcionamento é das 8h às 16h. Pessoas com dose em atraso não precisam se cadastrar. Em dados atualizados nesta quarta-feira, 1º, a Secretaria de Saúde informou que 13,6 mil divinopolitanos estão com a segunda dose em atraso: 3.511 (AstraZeneca), 3.155 (CoronaVac) e 6.986 (Pfizer).

Outras 9.271 pessoas já completaram o intervalo de 150 dias e já poderiam ter tomado a dose de reforço. Essas pessoas devem se cadastrar para tomar a dose de reforço e completar sua imunização. Para tomar a dose de reforço, é necessário ter no mínimo 150 dias da segunda dose.

— É importante lembrar que, para ter a imunização completa, é fundamental que a pessoa receba a segunda dose e a dose de reforço. Sem completar a imunização, a pessoa está ainda mais vulnerável ao coronavírus e suas variantes. Somente a ampliação da vacinação e a continuação das medidas preventivas como uso frequente de máscaras, higienização das mãos e álcool em gel pode ajudar que a retomada das atividades da sociedade continue em processo de retorno à normalidade — afirmou.

 

Estado

Todas as macrorregiões de Minas Gerais permanecem, na próxima semana, na onda verde do Minas Consciente. A atualização foi divulgada ontem pelo governo estadual. 

Em comunicado, a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) celebrou o fato de mais de 90% dos mineiros com mais de 12 anos terem tomado a primeira dose. No entanto, apenas 78% completaram o esquema vacinal (2ª dose ou dose única).

O secretário-adjunto de Saúde, André dos Anjos, reforçou a preocupação com aqueles que buscaram a primeira dose, mas deixaram de voltar ao ponto de vacinação para receber a segunda.

— Mais de 2,5 milhões de pessoas não completaram a vacinação contra a covid no estado. Esse quantitativo pode representar tanto as pessoas que estão com a segunda dose em atraso quanto as doses aplicadas que ainda não foram incluídas no sistema oficial por parte dos municípios. De qualquer maneira, nosso apelo é para que todos procurem um posto para fechar o ciclo de imunização. Só assim vamos diminuir, ainda mais, a circulação do vírus e consequentemente as internações e mortes — alertou.

No estado, a incidência da doença nos últimos 14 dias registrou queda de 44% e manutenção do patamar médio de 25 casos para cem mil habitantes. A título de comparação, na onda roxa, em março deste ano, quando houve uma piora da pandemia, esse número chegou a mais de 370 casos para cem mil habitantes.

Em quatro semanas, os pedidos de internações reduziram 22% em Minas. A ocupação de leitos UTI SUS exclusivos covid está na casa de 18%; enfermaria em 5% (pacientes com coronavírus).

Mesmo com a iminência da circulação de uma nova variante, os cuidados a serem mantidos são os mesmos do início da pandemia.

— A máscara continua sendo acessório indispensável de proteção. Cuidados de higiene, como o uso recorrente de álcool em gel e limpeza das mãos com água e sabão seguem como grandes aliados no combate ao vírus — enfatizou o secretário-adjunto. 

 

País

O Brasil atingiu ontem a marca de 90% do público-alvo, ou seja, adultos com mais de 18 anos vacinados com a primeira dose de algum dos imunizantes contra a covid-19. Ao todo, 159,3 milhões de brasileiros iniciaram o ciclo vacinal contra a doença e 79,03% completaram o esquema com as duas doses ou dose única, de acordo com dados divulgados pelo ministério.

O país também registrou queda de 92,57% na média de óbitos desde o pico da pandemia, registrado em 19 de abril deste ano.

Em novembro, o governo federal comprou mais de 550 milhões de doses de imunizantes. A expectativa do Ministério da Saúde é que mais de 354 milhões de doses sejam utilizadas como reforço em 2022.

Até o momento, 14,1 milhões de pessoas estão com a imunização reforçada com a dose adicional ou de reforço. Cerca de 13,7 milhões de brasileiros entre 12 e 17 anos já tomaram a primeira dose da vacina e 3,4 milhões estão completamente vacinados com as duas doses da Pfizer.

Com informações das Agências Minas e Brasil.

 

Comentários
×