Pessoa se afoga no rio Itapecerica (11/12/2019)

Informações e quadro da vítima ainda não foram divulgados

Da Redação

Um homem, com idade estimada de 20 anos, se afogou ontem no rio Itapecerica, onde, supostamente, nadava. As equipes do Corpo de Bombeiros, da Polícia Militar (PM) e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) estiveram na ponte do bairro Niterói ontem, por volta das 14h. No local, eles iniciaram o processo de busca e resgate da vítima.

Segundo o tenente França, do Corpo de Bombeiros, a vítima teria se afogado e carregado por cerca de 300 metros.

— O Corpo de Bombeiros, chegando aqui no local, foi informado pelos populares que havia um rapaz, a idade nós estamos estipulando uns 20 anos de idade, que estava nadando nas margens do rio quando submergiu. Terceiros tentaram socorrê-lo, porém ele entrou num duto de água que vai para a usina. Ele deve ter percorrido, submerso, a distância de aproximadamente 300, 400, metros, vindo a parar na entrada do filtro da usina, onde a água passa para a usina. Ali, o bombeiro conseguiu identificar onde a vítima se encontrava e fazer o resgat. Foi iniciado o primeiro atendimento, a tentativa de reanimação cardiopulmonar e, em seguida, com o apoio do Samu, a gente conseguiu êxito — relatou.

O profissional ainda contou que as equipes dos Bombeiros e do Samu trabalharam por, aproximadamente, 20 minutos na reanimação da vítima. Após ter a parada cardiorrespiratória revertida, o homem foi conduzido para a Sala Vermelha do Complexo de Saúde São João de Deus (CSSJD).

O médico do Samu que participou do resgate, Rogério Barbieri, explicou os procedimentos feitos pelas duas equipes.

— Quando chegamos ao local, o Corpo de Bombeiros já havia retirado a vítima de dentro da água e começado as manobras de ressuscitação. Então nós continuamos as manobras, porém de forma mais avançada, conseguimos pegar uma via aérea mais definitiva para o paciente. Ele foi entubado, [fizemos o] acesso venoso, começamos [a aplicar] as drogas para fazer a reanimação, além da massagem, e, efetivamente, após alguns minutos, ele começou a fazer um ritmo que a gente chama de chocável. Nós chocamos, continuamos a massagem e ele recuperou os batimentos. Recuperado os batimentos, a gente conseguiu estabilizá-lo dentro da ambulância [dos Bombeiros] ainda, e o encaminhamos para a Sala Vermelha do hospital São João de Deus — contou o médico.

 

Comentários
×