Pesquisa local

Vez por outra alguém encomenda pesquisa para avaliar o calor político do momento e, evidentemente, como está seu nome no caldeirão.

Acredito em pesquisas realizadas em Divinópolis, principalmente pela Dividados, através das quais este Diário e a Rádio Sucesso FM se norteiam para atender aos leitores/ouvintes. A direção das empresas se guia pelas porcentagens dos questionamentos e há mais de 20 anos vem dando certo, pois desde então, fazemos o que o público alvo quer ler ou ouvir.

Tem gente...

...que sabe ler pesquisas, e outras pessoas que ao ver gráficos ficam loucos de raiva ou de alegria, mesmo sem saber o que há no “recheio” deles. Um exemplo clássico é a Sucesso FM, que sempre esteve à frente de todas as outras emissoras da cidade, desde que implantou um novo conceito na cidade. Os anos se passaram e o público ouvinte da 93,1 se mantém estável, mesmo porque o público alvo não é composto apenas de jovens. Uma rádio que quer uma audiência constante e seletiva tem que ter qualidade, e isso as pesquisas mostram que a única rádio na cidade que sempre se adequou foi a Rádio Sucesso FM.

Como o ouvinte...

...ou leitor, às vezes vê ou ouve que uma determinada rádio está à frente em números que a Sucesso, isso até pode estar certo, desde que o público varie entre 12 e 25 anos. Este não é o seu alvo, pois ao anunciante, também de acordo com pesquisas, interessa o público comprador.

Como crianças...

...e adolescentes não estão neste patamar, embora possam influir os pais que gostam de uma boa música, de um noticiário em tempo real etc, naturalmente estão ligados na “rádio da cidade”, a Sucesso FM. E isso há mais de 25 anos, confirmado em pesquisa realizada em agosto.

Já no campo político...

...os velhos caciques estão dando lugar aos novos nomes. Atualmente, um vereador irrequieto e moderno nas cobranças e reivindicações caiu no gosto popular em pouco mais de seis meses. Se em 2018 ele se candidatar a deputado federal, pode dar um “banho de votos” nos atuais parlamentares, a não ser que, se for mal assessorado cometer alguma sandice até lá.

Surfando na onda...

...do agora famoso Jair Bolsonaro, um vereador “colega de farda” que se deslocou dos outros 16 pela elegância, simplicidade, autoridade e firmeza se tornou em nome fortíssimo para uma cadeira de deputado no ano que vem, ou prefeito em 2020.

Nomes “aos bois”

Neste momento é impossível, embora as dicas possam dar ideia de quem se trata. A pesquisa realizada no final de julho passou pelo crivo desta coluna, que estudou detalhes incríveis, com números surpreendentes para quem ainda continua “se achando”. Os vereadores “não citados” teriam hoje mais votos que muita gente com longo trajeto.

Folha

Já o corpo técnico de pesquisas do jornal “Folha de São Paulo” também costuma primar pelo acerto, até nos detalhes. Mas como foi dito logo acima neste PB, há “maneiras e maneiras” de se ler uma pesquisa, principalmente quando detalha região, estado, municípios até “tantos mil” habitantes, raça, faixas etárias e rejeição.

Por enquanto...

...a “Folha” tem mostrado até com alguma ênfase, que Lula está na frente para a corrida presidencial com mais de 30% e que Bolsonaro teria cerca de 20% da preferência. Não dá a mesma ênfase para a rejeição, onde o ex-presidente caminha na faixa de 60%, o que já o inviabiliza, enquanto Jair Bolsonaro numa crescente espantosa, não chega nem a 20%. Por estas e por outras, é melhor ler com atenção todos os dados, pois pinçar um dado e conferir importância é muito fácil, mas pernicioso.

 

Comentários
×