Pescados têm preços mais em conta

 

Jorge Guimarães

Com baixa de 0,61%, o dólar comercial fechou nesta quarta-feira, 20, a R$ 3,766 para venda, sendo o menor valor se comparado com as últimas três semanas. Assim, com a moeda norte americana instável, ou às vezes em queda, alguns pescados importados tiveram seus preços estabilizados, em relação ao mesmo período do ano passado. Desta forma, a concorrência com o pescado nacional fica nivelada e as opções para o consumidor aumentam, dando a oportunidade de levar para casa produtos importados, como o bacalhau. 

Bacalhau

Nas gôndolas da loja de uma rede de supermercados, ontem, o preço do bacalhau saithe saía a partir de R$ 29,90. Outro pescado muito apreciado pelos consumidores é o salmão, que estava a R$ 44,90. Já a sardinha saía a R$ 5,99 e o pacote de 800gr e 500gr de filé de merluza era comercializado a R$ 8,99. 

— Seguindo a tradição da quaresma, eu não como carne vermelha às quartas e sextas-feiras. Sempre compro pescado nesta época, e não estou achando os preços tão salgados em relação ao ano passado — avaliou a dona de casa Viviane Cruz.

Para o gerente da loja, Walter Wagner Silva, a expectativa é de boas vendas nas mais variadas espécies de pescados.

— Os preços estão muito parecidos com os praticados no ano passado. A estabilidade do dólar, nos últimos meses, ajudou a equiparar os preços e, assim, o consumidor poderá mudar o cardápio com outros tipos de peixe. Os preços das azeitonas, azeites e demais itens também estão com preços equiparados. No período que compreende a quaresma, nossas vendas de pescados crescem entre 30% e 40% em relação aos outros meses do ano — avaliou o gerente.

Ovos

Outro item que tem grande procura são os ovos, substitutos da carne vermelha, para quem abre mão do produto na quaresma. Ontem, a embalagem com duas dúzias e meia era vendida a R$ 9,90.

Comentários
×