Pescados entram em cena

Jorge Guimarães

A Quaresma é o período do ano que antecede a Páscoa. Para muitos católicos, trata-se de dias de reflexão e abstinência, principalmente da carne vermelha. Aí entra em cena um produto pouco consumido no país durante todo o ano: os pescados.

Principalmente às sextas-feiras, como hoje, e também nas quartas-feiras, muitas pessoas não comem carne vermelha, que é substituída principalmente pelo peixe. Frito assado, ao molho e nas mais diversas receitas, ele é a vedete dos 40 dias que correspondem à Quaresma.

Destaque

Por este motivo, os supermercados abrem espaços mais do que especiais para colocá-los ainda mais em evidência, o que ocorre também nos cardápios dos restaurantes, que sempre têm dias especiais para se comer a iguaria. Nas lanchonetes, os salgados à base de bacalhau tornam-se mais um, e também um dos mais solicitados, dentro do mix de opções.

Preços

A reportagem passou por um supermercado para verificar os preços e promoções nos mais diversos tipos de pescados. Entre muitas opções para todos os gostos e bolsos, o quilo da posta de robalo era comercializado a R$ 9,98 e o filé de merluza saía a partir de R$ 14,49. Já o tradicional filé de tilápia e o piramutaba eram vendidos a R$ 14,98. O filé de surubim, por sua vez, custava R$ 39,48, e a posta da dourada R$ 21,98. O tradicional bacalhau, Porto e o Saithe, era comercializado a R$ 99,90 e R$ 34,90, respectivamente.

— Pela nossa estratégia de vendas, devemos manter as promoções a cada semana em pescados diversos, e, assim, atender a todos os gostos. Nesta leva temos um vasto mix de produtos que também estarão em ofertas, como atum, sardinhas, azeites, hortifrútis e tudo aquilo que leva de acompanhamento em diversos pratos — disse o gerente do estabelecimento, Walter Wagner.

Comentários
×