Pente-fino reduz beneficiários do Bolsa Famílias em Divinópolis

Pablo Santos

Após atingir o maior volume de beneficiados em 2017, o programa Bolsa Família do Governo Federal registrou queda drástica neste ano. A redução é atribuída ao pente-fino realizado pela Controladoria-geral da União (CGU).  Conforme os dados do Portal da Transparência da União, atualmente, 1,36% dos domicílios divinopolitanos recebem os recursos do programa de transferência de renda.

Dados apontam uma redução de 19,7% do volume de assistidos do programa em Divinópolis.  No ano passado, o número de casas beneficiadas pelo programa somava 3.608 no município e, em 2018, caiu para 2.897, de acordo com o Portal da Transparência.

Com os 3.608 domicílios beneficiados, 2017 foi o ano com maior quantidade de famílias assistidas pelo programa.

2016 foi o segundo ano com maior volume de beneficiados: 3.520, acompanhado de 2015 (3.425) e 2014 (2.265), de acordo com os dados. 

Recursos 

Até o momento, para 2.897 moradias enquadradas nas regras do programa, o Governo Federal transferiu a quantia de R$ 1,584 milhão, o que representa 1,36% da população divinopolitana.

No ano passado, o percentual em relação à população, atingiu o seu maior índice: 1,69%. Na sequência aparece 2016 com 1,65%, depois 2014 (1,63%) e 2015 (1,61%) .

O ano com maior volume de recursos transferidos foi 2015 com R$ 5,009  milhões e 2014 com R$ 5,004, segundo o Portal da Transparência.

Em 2017, o volume de recursos transferidos para as famílias divinopolitanas somou R$ 3,9 milhões e, em 2016, R$ 4,5 milhões.  O valor médio pago para cada grupo familiar é de R$ 177,07.

CGU 

No começo no ano, uma auditoria da Controladoria-Geral da União (CGU) nos benefícios do programa social Bolsa Família revelou fraude. Conforme o relatório da CGU, o governo pagou indevidamente R$ 1,4 bilhão a pessoas que não tinham direito ao benefício no Brasil. A CGU afirma que quem recebeu o dinheiro indevidamente será localizado.

Comentários
×