PC desvenda assassinato no bairro Interlagos

Principal suspeito está foragido; 2019 registra 16 crimes a menos em relação a 2018

Gisele Souto

A Polícia Civil (PC) apresentou, ontem de amanhã, o resultado das apurações do assassinato de João Carlos de Melo, 51 anos, ocorrido noite da última sexta-feira, 22, por volta das 18h, na rua Carmo da Mata, no bairro Interlagos, em Divinópolis. As investigações estão a cargo da delegada de homicídios, Ana Paula Rodrigues, que foi quem explicou o desenrolar das apurações. Segundo ela, a PC conseguiu esmiuçar o crime em menos de 12 horas. A delegada revela que, logo depois do crime, se deslocou com uma equipe para o endereço, quando foram iniciadas as apurações. Momento em que, conforme Ana Paula, quatro pessoas que estavam com a vítima foram levadas para a delegacia.

— Eles alegaram que estavam em uma confraternização e faziam uso de bebidas alcoólicas e, em certo momento, a vítima teria agredido a mãe do acusado que, até então, era a principal suspeita. Porém, após interrogatórios, ficou evidenciado que o autor da facada foi o sobrinho, filho da irmã da vítima, porque ele teria presenciado uma agressão à mãe — explica.

Legítima defesa

A delegada revela ainda que tanto a mãe quanto o filho disseram que apenas se defenderam das agressões da vítima. Porém, a PC diz não acreditar nesta tese até porque não foi localizada a arma do crime. Ainda segundo a delegada, o instrumento que a vítima teria usado para agredir mãe e filho também não foi encontrado.

— Além disso, não existiam indícios de luta corporal que justificasse a legítima defesa. Outro agravante é que o suspeito, logo após o assassinato, fugiu do local e ainda não foi encontrado — completa.

Este foi o 42º homicídio do ano em Divinópolis. De acordo com o delegado regional, Leonardo Pio, no mesmo período do ano passado, eram 58, 16 a menos, queda de cerca de 28%. Já na região, a diminuição, segundo o delegado, foi superior a 35%.

— A redução comprova a atuação intensa da PC da prevenção e célere na resolução — pontua. 

Comentários
×