Passeio turístico pela cidade apresenta patrimônio histórico para estudantes

Projeto também é de incentivo à leitura e de valorização da cultura popular

Jorge Guimarães

Em um de seus versos mais conhecidos, a poeta Adélia Prado diz: “O que a memória ama fica eterno”. Foi esse trecho que inspirou o empreendedor cultural Juvenal Bernardes a criar o “Passeando na História”.

Trata-se de um projeto de educação patrimonial cujo foco é o patrimônio histórico de Divinópolis, além de ser voltado ao incentivo à leitura e à valorização da cultura popular do cordel. A iniciativa levará alunos de escolas públicas municipais a uma viagem pela história, contada a partir da visitação aos bens patrimoniais tombados.

Além do passeio turístico pela cidade, cada aluno participante receberá um exemplar do livro Cordel Patrimonial: Patrimônio Cultural – Conhecer para preservar, de autoria de Juvenal Bernardes, sob o pseudônimo Juvenal Verdades, da Manuguita Edições.  Professores e bibliotecas também receberão.

Sô Divino

O passeio será conduzido por um guia turístico bastante especial, o personagem “Sô Divino”, um ferroviário aposentado com muitas histórias para contar, que apresentará aos estudantes informações importantes sobre os bens históricos tombados. Este simpático senhor guiará os estudantes por lugares importantes da cidade, como a região da ponte do Niterói, onde nasceu o povoado que deu origem ao município, ainda no século 18. A visitação ainda passará pelo complexo ferroviário do bairro Esplanada, fundamental para o desenvolvimento da cidade, além de prédio históricos como a Estação Ferroviária, o Sobrado do Largo da Matriz, a Usina Gravatá, onde funciona o teatro e muitos outros. O passeio terminará com uma visita especial ao Centro Cultural do Povo, na praça Benedito Valadares.

Aprovado

O projeto “Passeando na História” foi aprovado no edital 2014 da Lei Municipal de Incentivo à Cultura, modalidade Prêmio Cultural, mas só agora pôde ser realizado. Ao todo, serão realizados cerca de 20 passeios pela cidade e atendidos aproximadamente 850 alunos, além de professores e bibliotecas, e mil exemplares serão distribuídos.

— O projeto vai contribuir muito para a melhoria da nota do ICMS Cultural do município, e recebeu também rasgados elogios dos técnicos do Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha/MG) que vieram a Divinópolis recentemente — diz Juvenal Bernardes.   

Quem quiser

Alunos de escolas particulares, adultos e quem mais quiser participar também podem fazer parte do “Passeando na História”. Os interessados devem entrar em contato com Juvenal Bernardes pelo (37) 9 8846-6921.

Comentários
×