Manifestantes protestam contra o presidente Jair Bolsonaro em Divinópolis

Ato será neste sábado e pede o impeachment do chefe do Executivo nacional

Bruno Bueno

Uma passeata contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) será realizada em Divinópolis. A manifestação, que acontecerá no próximo sábado, pede o impeachment do governante. Segundo os organizadores, a concentração está marcada no quarteirão fechado da rua São Paulo, onde os participantes irão percorrer a avenida 1º junho, Sete de Setembro e praça do Santuário.

Em janeiro, uma carreta contra o presidente também foi realizada na cidade. Contando com a participação de mais duzentos carros, incluindo a presença da vereadora Lohanna França (CDN), o evento percorreu as ruas da cidade.

Cuidados

O Agora conversou com José Heleno Ferreira, professor da rede municipal e um dos organizadores do evento. Ele afirmou que todos os cuidados contra a pandemia serão tomados na manifestação.

— Usaremos máscaras, teremos à disposição o álcool em gel e manteremos o distanciamento entre os participantes como forma de evitar possíveis contágios. Sabemos dos riscos que uma manifestação traz, mas, infelizmente, este governo tem matado mais que o vírus. Por isso, precisamos ir para as ruas e exigir fora Bolsonaro. Só é possível enfrentar a pandemia se depusermos o atual presidente - que já demonstrou que não tem interesse em enfrentar esta situação — disse.

Conforme informações de participantes, serão distribuídas 500 máscaras durante o evento.

Pessoas

O professor afirma que espera um número grande de pessoas na manifestação, mas teme que, por conta da pandemia, a quantidade seja reduzida.

— É difícil dizer algo quanto ao número de pessoas que teremos amanhã nas ruas. Nossa expectativa é muito positiva, pois o ato vem sendo organizado por diversas entidades. Porém,  estamos vivendo um processo de distanciamento social há mais de um ano. Muitas pessoas que gostariam de participar não poderão porque possuem comorbidades ou convivem com alguém que as possua. Enfim, tudo isso torna difícil afirmar algo quanto à expectativa de participação no ato, mas estamos otimistas — afirmou.

Motivos

José também justificou os motivos pelos quais os manifestantes irão fazer a passeata contra o presidente.

— As manifestações do dia 29 de maio acontecerão em todo o território nacional e têm um mote muito importante: "Vacina no braço, comida no prato". Estamos vivendo uma situação muito difícil no país. Um governo que não tomou as medidas cabíveis para o enfrentamento da pandemia, o que nos levou à atual situação: quase meio milhão de pessoas mortas. Além disso, temos o crescimento da miséria , do desemprego, da desigualdade social. E auxílio emergencial para que as pessoas possam ficar em isolamento para enfrentar a pandemia. São necessários investimentos em educação e cultura para que não se tornem ainda maiores os abismos sociais que marcam uma sociedade tão desigual como a nossa — explicou.

 




Comentários
×