Passaginha em Divinópolis sobe 3,85% hoje

Da Redação 

Os novos valores da tarifa do transporte coletivo em Divinópolis foram publicados ontem no “Diário Oficial”. O reajuste da tarifa a ser praticado no sistema de transporte coletivo de passageiros urbano e rural do município começa a vigorar hoje, 16. De acordo com a Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte (Settrans), o acréscimo de 3,85% é o menor desde 1999.

O maior reajuste foi concedido em 1999. Um ano antes, a tarifa na cidade custava R$ 0,45 e passou para R$ 0,60 – representando acréscimo de 33,33%. Nos últimos três anos, a tarifa chegou a aumentar 15,38%, em 2015, saindo de R$ 2,60 para R$ 3. De 2015 para 2016, o acréscimo foi de 15%, passando de R$ 3 para R$ 3,45.

De acordo com o decreto deste ano, o vale-transporte passará a custar R$ 4,05 para pagamento em dinheiro e R$ 3,60 no cartão Divpass. Para o acesso aos povoados rurais de Cacôco, Cachoeirinha, Lopes, Branquinhos, Buritis, Córrego Falso, Mata dos Coqueiros, Choro e Costas, a tarifa também passará para R$ 4,05 no dinheiro e R$ 3,60 no Divpass.

 Terão aumento maior as passagens cobradas para o acesso às seguintes comunidades: Lages (R$ 4,75), Tamboril (R$ 5,10), Boa Esperança (R$ 5,85), Lagoa (R$ 6,10), Ribeirão do Servo (R$ 7,35), Djalma Dutra (R$ 7,80), Passagem (R$ 8,95), Serra das Perobas (R$ 9,95), Paivas (R$ 11), Jararacas (R$ 12,30) e Amadeu Lacerda (R$ 13,20).

 Cargas 

No caso dos pontos intermediários, a tarifa mínima entre dois pontos de parada, com a distância máxima de cinco quilômetros, será de R$ 1,55. Nas linhas com destino às comunidades rurais, os volumes deverão ser transportados gratuitamente na proporção de uma caga por passageiro, desde que não exceda a 50 quilos.

Os volumes que eventualmente excederem ao peso estabelecido ficam sujeitos ao pagamento de 50% do valor vigente da tarifa, por volume. Os créditos adicionados ao Divipass antes da vigência da tarifa terão validade por 60 dias.

 

Comentários
×