Passagens de ônibus intermunicipais ficam mais caras

Ana Laura Corrêa

Quem precisa viajar de ônibus em Minas Gerais vai gastar mais dinheiro neste ano. A Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas (Setop) autorizou, por meio de resolução publicada no Diário Oficial de Minas, o reajuste no valor do transporte coletivo rodoviário intermunicipal.

Os valores das passagens subiram 3,0295%. Os novos preços já estão sendo cobrados pelas empresas de viação desde o dia 1º de janeiro.

Valores

A passagem de Divinópolis para Belo Horizonte, por exemplo, custa hoje R$ 39,85 no ônibus convencional. Até o ano passado, o valor cobrado era de R$ 38,75.

O bilhete para Lagoa da Prata foi reajustado para R$ 32,50. Já para viajar para Nova Serrana, o passageiro precisará desembolsar R$ 15,90, e, para Bom Despacho, R$ 27,20.

Para Carmo do Cajuru e São Sebastião do Oeste, cidades vizinhas de Divinópolis, os novos valores cobrados são, respectivamente, R$ 4,05 e R$ 6,90.

Usuário

O impacto do reajuste é sentido no bolso por quem utiliza com frequência o transporte coletivo rodoviário intermunicipal.

A estudante Ariana Coimbra mora em Divinópolis e viaja quinzenalmente para Santo Antônio do Monte, cidade em que seus pais moram. A passagem para o município subiu para R$ 23,75.

—Nem se os ônibus fossem de primeira linha o novo valor seria justificável — afirma.

Justificativa

De acordo com a Setop, o reajuste se deu por conta da variação dos preços de diferentes insumos, como combustíveis, remuneração da mão de obra, tributos, peças de reposição, manutenção e depreciação do veículo.

Mesmo com o reajuste, no entanto, o valor das passagens ainda está 6,6% menor do que a tarifa vigente em janeiro de 2017. Isso aconteceu porque, em julho do ano passado, o preço dos bilhetes teve uma redução média de 9,31% devido à desoneração do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

Caronas

Insatisfeitos com os valores cobrados pelas empresas, muitos usuários recorrem às caronas, que têm um preço menor, para viajar pelo estado. No Facebook, um dos principais grupos de carona de Belo Horizonte a Divinópolis tem 10.358 membros.  

A estudante Danyele Ferreira, de 23 anos, é natural de Carmo do Cajuru e estuda em Belo Horizonte. A jovem já pegou carona muitas vezes para a capital mineira.

— Eu prefiro carona porque, geralmente, ela me pega em casa e me deixa em casa. Além disso, o preço é mais baixo e os horários da carona me atendem melhor — resume.

Comentários
×