Parte de calçada cede na avenida Paraná em Divinópolis

Da Redação

Durante a manhã de ontem, 14, moradores da região perto do Cemitério Central acordaram sem luz. O motivo foi a queda de um poste de iluminação, onde funcionava um posto e hoje é um terreno vazio. O Corpo de Bombeiros recebeu, anteontem, um chamado às 23h, informando sobre o ocorrido. O deslizamento de parte da calçada aconteceu na avenida Paraná, na esquina com a Goiás. Ninguém ficou ferido.

Trânsito

A Prefeitura informou que a Secretária Municipal de Trânsito e Transportes (Settrans) prontamente sinalizou e interditou o quarteirão compreendido pela queda. Quem costuma passar pelo local precisa fazer um desvio e acessar a Goiás.

— No início da manhã, a Settrans interditou a via, fazendo o desvio. A interdição começou já na rua São Paulo, porque nela tem a possibilidade dos veículos virarem a direita e a esquerda ali. O trânsito está interditado e vai continuar interditado, da Minas Gerais até a Goiás, de acordo com o tempo que for necessário para refazer a estrutura — explicou a Prefeitura.

Prédio fantasma

Nas redes sociais circulou a informação de que, no local, seria construído um prédio comercial. A Prefeitura informa não ter recebido nenhum projeto neste sentido para aprovação. Naquela área, havia apenas o requerimento para a construção de um muro cercando o perímetro. Nessa questão, a situação estava regularizada. Nenhuma intenção de construção no terreno foi informada a Prefeitura.

— Eles [a empresa responsável] já tiveram problema quando começaram a demolir e limpar o terreno com o muro do cemitério. A Prefeitura notificou e eles então entraram com o pedido para fazer um muro no entorno de todo o terreno — informou o Executivo.

Água e luz

Pela manhã de ontem, equipes da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) e da Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) estiveram no local para o reestabelecimento dos serviços.

Segundo informações, o poste teve de ser retirado do local e energia foi religada ainda no início da manhã. A Copasa não chegou a informar como está o abastecimento de água na região, visto que um cano estourou e foi fechado pela equipe.

Comentários
×