Parque da Ilha perderá posto da PM

Ricardo Welbert

 O Parque da Ilha perderá, em breve, o posto da Polícia Militar de Meio Ambiente (PMMA). A informação foi confirmada ontem ao Agora pela 7ª Região da PM, que atribui a mudança a uma necessidade de adequação.

De acordo com o major Jocimar Lúcio dos Santos, assessor regional, o motivo da mudança é uma reestruturação que abrange toda a PM mineira. O objetivo é enxugar a máquina administrativa.

— Ou seja: liberar o máximo de policiais militares que trabalham na administração para o serviço operacional. Existe a previsão de unificar a administração das frações especializadas, como a as de Meio Ambiente e Trânsito, na mesma sede — explica.

As duas frações ocuparão o mesmo espaço físico no quartel instalado à margem do entroncamento da MG-050 com a BR-494, tão logo a reforma do local seja concluída. A previsão é de que isso aconteça até julho.

— É importante ressaltar que o prédio da atual sede do pelotão ambiental não pertence ao Estado — ressalta.

Receio 

O vereador Cleitinho Azevedo (PPS) protocolou ontem um ofício ao capital Douglas Guimarães Lima, da PMMA. Ele pede a permanência da base militar no Parque da Ilha.

— Recebi várias denúncias sobre a saída da corporação dessa localidade. Inúmeras famílias frequentam o parque diariamente. Considerando o alto índice de roubos, criminalidade e jovens usando entorpecentes em nossa cidade e que a PMMA vem realizando e garantindo a segurança pública na vida dos munícipes, solicito a possibilidade de a corporação se manter nesta localidade — diz Cleitinho no documento.

O local 

O Parque Ecológico Doutor Sebastião Gomes Guimarães é uma unidade de conservação municipal de uso sustentável com 20,4 hectares delimitada pelo rio Itapecerica e pelo canal de adução da usina hidrelétrica desativada da Rede Ferroviária Federal S/A. Possui bens de utilidade pública como mobília urbana para atividades de lazer infantis, quadras de esportes, calçadão e pista de skate.

Comentários
×