Para salvar o ano do futebol

Batendo Bola 

José Carlos Oliveira 

jcqueroviver@hotmail.com.br 

 

O Cruzeiro está na final da Copa do Brasil e é o único clube com chances reais de dar ao futebol mineiro um título nacional na temporada. Campeão mineiro, o time celeste está a 180 minutos de levantar mais um troféu em 2018, em caso de triunfo sobre o Corinthians.

 Primeira em casa 

Ao contrário dos outros duelos de mata-mata do torneio nacional, quando decidiu os confrontos no Mineirão, pela primeira vez o Cruzeiro fará o jogo de ida em casa e fará a final fora de seus domínios. Um detalhe, pequeno para a grandeza dos dois clubes, mas que pode ser decisivo numa final deste tamanho.

 Raposa é melhor 

Time por time, o Cruzeiro é bem superior ao Corinthians, mas apenas isso não levará a equipe a lugar nenhum. A Mano Menezes e seus comandados será preciso jogar bem mais que mostrou nos duelos contra o Boca Juniors, pela Copa Libertadores, quando mesmo atuando melhor a Raposa não conseguiu fazer o resultado que precisava e acabou eliminada do torneio continental.

 Inteligência

 Para o jogo desta quarta-feira, nos primeiros 90 minutos do duelo frente os paulistas, o Cruzeiro tem a obrigação de fazer um bom resultado, para não correr riscos desnecessários na partida de volta, na quarta-feira da próxima semana, na Arena Itaquera.

É preciso ao time celeste ter inteligência, e saber jogar o jogo, que será muito diferente dos outros confrontos que enfrentou até aqui na competição. E que os jogadores acordem para a realidade e assumam de vez suas responsabilidades.

Muito mais que o sexto título da Copa do Brasil, estará em jogo para o time mineiro toda a temporada e até mesmo o planejamento para 2019. Com o título, o Cruzeiro salva o ano, tecnicamente e financeiramente. Os 50 milhões de reais de premiação ao campeão serão o respiro que a diretoria azul necessita para começar o planejamento para o ano que vem.

 Responsabilidade

 Por tudo que esta Copa do Brasil pode representar para o clube, é preciso que jogadores, diretoria, comissão técnica e até mesmo a torcida do Cruzeiro entendam o que está em jogo nesta final. É preciso que todos tenham frieza, inteligência e competência para enfrentar os duelos contra os paulistas.

Que o time azul consiga reescrever a história, transformando a tristeza pela eliminação da Libertadores e da posição intermediária no Campeonato Brasileiro em combustível para ganhar o título é tudo que a China Azul quer e espera neste momento.

 MANGUEIRAS BRASIL 

Péssima para os mineiros 

Os resultados dos jogos de sábado, pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro – com derrotas para Chapecoense e Atlético Paranaense – ligaram a luz amarela para os lados do Atlético e América, que vêm mais distante seus sonhos de alcançar algo melhor ainda nesta temporada. E pelo futebol que os dois times não mostraram no fim de semana, eles têm é que agradecer por ainda poderem sonhar com algo melhor ainda neste ano. Mas para que isso se torne realidade, terão que jogar bem mais nas próximas rodadas.

 Atlético

 Com situação tranquila no que diz respeito a uma vaga para a pré-Libertadores em 2019, com a sexta posição ao alcance de suas mãos, o Atlético viu o sonho de um quarto lugar ainda mais distante. A diferença de sete pontos para o São Paulo ainda pode até ser tirada, mas difícil é conseguir este feito com os altos e baixos que o time tem mostrado.

 América 

Já para os lados do Coelho, o vexame em Curitiba (goleada de 4 a 0 para o Furacão) tem que servir de alerta para os próximos jogos. A situação, quanto a um rebaixamento – com o time na 13ª posição, com 32 pontos ganhos – começa a perigar. A diferença de apenas dois pontos para o Vasco da Gama, que é o 17º colocado, coloca sim em risco todo o planejamento do Coelho. A partir de agora, é vencer ou vencer. Nada mais interessa.

Comentários
×